Colombo talvez seja no Brasil uma as únicas cidades que não terá um candidato de esquerda ou do centro progressista a prefeito. Dos atuais cinco pré-candidatos e uma pré-candidata, todos são de direita e extrema-direita.

Dos partidos que estão na disputa, apenas o PSB de Tânia Tosin é uma sigla da esquerda histórica, mas que hoje já perdeu sua referência, e é ocupada por várias tendências ideológicas, no Paraná apoiou a  familia Richa e está nas mãos de GENTE da velha politica, como Luiz Claudio Romanelli. Até a própria pré-candidata da sigla a prefeitura estava ocupando uma pasta dentro da gestão tucana Beti Pavin até o mês de março

Por outro lado,no PT de Lula, a única referência esquerdista do município, o vereador Anderson Prego teve de sair da  disputa para permitir que o 100% Oneias Ribeiro, protegido de Gleisi Hoffman fizesse um acordo com o PSD de Ratinho Junior, o partido aliado de Bolsonaro para disputar as eleições municipais. Sem o vereador na briga a centro-esquerda e a  esquerda ficam sem representante para o pleito de outubro desse ano.

Sérgio Pinheiro do DEM, Rafael Dantas do PRÓS,Plínio Schmidt do Cidadania e Joel Cordeiro do PODEMOS representam as outras da alas da direita, com  Tiago de Jesus do MDB representando a ala bolsonarista.

O cenário reflete a exata complexidade do atual quadro político do Brasil, onde o principal adversário de Jair Bolsonaro é o próprio Jair Bolsonaro, enquanto a esquerda vai batendo cabeça,  e os tucanos vão voltando para a cena da política com o João Dória e Fernando Henrique Cardoso, patrocinando a volta do neoliberalismo que ainda sonha em voltar ao poder em 2022

Deixe uma resposta