Na sexta-feira (5) o Brasil decidiu ficar de fora do mapa de atualização da pandemia da COVID-19, um mapa que mostra a atualização diária da pandemia em todo o mundo.

A decisão  foi desastrosa, e a partir de agora  não dá como saber se aquilo que o Ministério da Saúde está divulgando é real ou não.

Outros fatores poderão afetar o controle da pandemia com essa nova politica, já que decisões adotadas  por estados e municipios, em pandemias como essa, exigem agilidade nas informações e nas ações para evitar que se perca o rumo das coisas.

Na última quinta-feira (4) o Brasil completou 100 dias desde que registrou o primeiro caso de contaminação, e de lá para cá a contaminação acelerou de maneira absurda, e hoje ocupamos o segundo lugar em contaminados para cada cem mil habitantes.

A pandemia exige que os agentes responsáveis pelo controle da pandemia, tomem medidas responsáveis, pois a contaminação avança rapidamente, e se ficarmos à mercê de brigas politicas, não há como sair da crise tão cedo.

A decisão tomada pela Associação Nacional de Secretários de Estados da Saúde, que se posicionou contra a decisão do governo, foi assertiva, e serve para consolidar as ações  dos estados e municipios.

 

Deixe uma resposta