A entrada do empresário Plínio Schmidt na corrida pela Prefeitura de Colombo, na eleição desse ano, praticamente definiu  como será o cenário da disputa pelo cargo de prefeito em outubro ou novembro desse ano, a data ainda vai depender de decisão do Congresso Nacional até julho.
De tudo que se pode dizer, uma coisa está clara e evidente: é impossível não crer que a prefeita Beti Pavin não colocou a mão nesse tabuleiro, para não correr o risco perder o jogo.
Beti tem pretensões futuras para se candidatar à Deputada Federal, como o panorama  está muito embolado, e com cinco ou seis pré-candidatos na disputa, ela resolveu dar uma ajuda para ela mesmo, ou seja; tirou novamente o empresário da cartola, e o enfiou na disputa, com isso ela não corre risco de ficar sem o comando Politico de Colombo, até porque,  a partir de agora, apenas três candidatos ficam em condições de levar da prefeitura: o vice-prefeito Sérgio Pinheiro (DEM), Helder Lazarotto (PSD) e o empresário Plinio Schmidt (Cidadania).
Como de boba, a prefeita não tem nada,ela joga em duas pontas para lacrar tudo,  Sérgio Pinheiro em uma e o empresário em outra, que, com Paulo Coradin, de vice, e com toda a grana que possui, já está  entre os três principais favoritos, com um porém:  Plínio é amicíssimo de Beti Pavin desde os anos 80, tendo participado e a apoiado em várias de suas campanhas e de seus amigos.
Plinio Shimidt está mais para apoio a prefeita, que para oposicionista. E o que há de espantoso nesse jogo? o simples fato do candidato da prefeita, Sérgio Pinheiro,  e de seus correligionários não atacarem o empresário em nenhum momento até agora, e vice-versa.  Parece jogo de solteiros contra casados da firma…
Plinio se lançou candidato a  quase um mês, e se tem alguém que teme perder o poder,  esse alguém ou essas pessoas estão alojadas na “gestão de negócios” de Beti Pavin, simples assim.
Mas o jogo corre solto,  e diante do quadro que se pinta, dá para entender o porquê do empresário ter largado a disputa direta contra Beti Pavin, em  2016 aos 45′ do segundo tempo, deixando seus amigos nas mãos e ao deus dará, talvez Beti Pavin tenha prometido a ele a sua cadeira a partir de 2021…
Sérgio Pinheiro parece à vontade para aceitar o que vier, Tiago de Jesus já fala em desistência, não dá para levar nada a sério dentro dessa “patifaria”, a não ser as pré-candidaturas de Hélder Lazarotto e  Joel Cordeiro e com ressalvas ainda, pois até agosto tudo pode acontecer.
Só resta esperar o mais insólito, um  possível grande acordo municipal com Hélder e com tudo, o que não é tão provável assim, uma vez que o grupo 100% é o mais ativo nas redes sociais e o grupo parece ter um objetivo: ganhar as eleições.
Um jornal de Curitiba repercutiu nos últimos dias a matéria sobre Plínio e seu cunhado Blairo Maggi, troféu motosserra do Greenpeace, e envolvido em vários escândalos de corrupção, Lava Jato e lei da Ficha Limpa.
Ou seja, Colombo tem tudo para ter um prefeito com residência em  Curitiba,  fazendo seus negócios aqui e no MT, tornando-se assim um puxadinho de Rondonópolis (Cidade da Familia Maggi).
É melhor abrir o olho agora, ou lamentar até 2024.

Deixe uma resposta