O pré-candidato a prefeito de Colombo pelo MDB, Thiago de Jesus, o lider da ala bolsonarista no municipio, tomou para si, de  forma desastrada a pauta da saúde, cobrando em todas as suas lives no Facebook, uma posição do governador Ratinho Junior em relação a construção de um hospital em Colombo.

Essa briga de Thiago de Jesus pela construção do hospital, ou a reabertura da Santa Casa traz no bojo do discurso do vereador, a desculpa de que é obrigação do governo estadual dar agora um solução para a Santa Casa ou um Hospital para Colombo, por se tratar de atendimentos de média e alta complexidade, não deixa de ter razão, mas o edil (que só bate em Hélder Lazarotto) esquece, por falta de memória, ou por interesse politico, sua ligação com Beto Richa e Beti Pavin (até prova em contrário é vereador da base aliada), os dois mandatários tiveram mais de 7 anos para resolver esse problema, produziram uma série de atos e eventos sobre a reabertura da unidade, promessas então, foram dezenas, só que, ou estavam fora de sintonia com o governador – improvável – ou fizeram o que mais sabem: politicagem

Como vereador que tem assessores e muitas regalias, Thiago de Jesus, deveria primeiro, como diz o seu capitão, Jair Bolsonaro (60% de rejeição segundo pesquisa do Atlas Politico do jornal EL PAIS), rejeitar muitas dessas mordomias, até para dar embasamento ao seu “plano de governo”, não faz isso porque é mais fácil fazer o  jogo para que foi escalado, ou seja: sem argumentos plausiveis, prefere inverter a direção do vento, e jogar no colo de Ratinho Junior,um governador que está com apenas um ano e meses e meio de gestão, a culpa do fracasso de Beti Pavin e Sérgio Pinheiro

Com os panelaços pipocando no Brasil pela saída de Bolsonaro e a crise dentro do governo por causa da crise causada pelo COVID-19, assim como ocorreu no governo de Dilma em 2013, que teve a epidemia do H1N1 e várias manifestações pelo Brasil, Jair vai rebolar para se manter no cargo, e não adianta culpar a Rede Globo, que na noite de ontem, no Jornal Nacional, mostrou como não se deve usar a máscara para prevenir a transmissão do COVID-19, contra o governo Dilma valia tudo da Globo para os Minions, agora não?

A questão da saúde é fatal para derrubar qualquer pretensão de um gestão marcada pela inércia e uma promessa não cumprida (Santa Casa), em ano eleitoral ainda mais, e se combinar direitinho com a população, o #ACABOUBOLSONARO chega para o âmbito municipal,  e pode virar um #ACABOUBETIPAVIN

Para finalizar, seria bom reunir os pré-candidatos para ver quem têm mais curriculo e competência para gerir o setor, simples assim.

Quando assumiu o poder em Cuba, Fidel Castro, fez três coisas: priorizou a saúde, a educação e o esporte… se o povo praticar esporte e tiver educação, raramente precisaria da saúde, se precisasse, o setor estaria e está pronto para suprir qualquer demanda. Alguém ouviu ou viu noticias de Cuba sobre o COVID-19?

Deixe uma resposta