Na semana que passou, o destaque negativo da politica de Colombo ficou por conta (mais uma vez) da Câmara de Vereadores de Colombo, vazaram muitas versões sobre o aumento de cargos comissionados e aumento de salários dos edis da Casa de Leis. As páginas e os grupos do Fazcebook se fartaram de tanta informações sobre o assunto.

Colombo têm 17 vereadores, um número suficiente para atender as demandas do eleitorado Colombense, a maioria é da base aliada da prefeita Beti Pavin, 12 no total, a oposição é representada por 2 vereadores, dois sem qualquer ideologia definida, e Anderson Prego, esse o principal edil oposicionista da Casa, pois têm coerência e uma linha de atuação definida e alinhada com as causas que abraçou.

O que não dá para engolir mais, e já faz algum tempo, é as regalias e as mordomias que essa gente têm… qual a razão da Casa possuir mais de 45 assessores parlamentares, mais da metade com salários acima de R$ 6,000,00? Sem contar os gastos com telefone, aluguel de salas, gasolina, agência de publicidade e outras coisas não servem para nada, e nem para mostrar a serviço de quem essa gente trabalha, uma vez que maioria vive de pedir favores para a prefeita, e sua base sempre está sendo contemplada com obras e serviços, enquanto por muitas vezes falta remédios e insumos nas unidades de saúde…

Mais de 3% do orçamento municipal ( o orçamento da Cultura é menos 0,7%) é destinado para a Câmara de Vereadores, e você não vê nada, ou quase nada em favor do povo, pelo contrário, quando puderam meter o loco no povão, nem sem se importaram, aumentaram o IPTU… Toma otário!

Daqui há cinco meses e 27 dias, essa mesma turma vai estar buscando seu voto para permanecer mais 4 anos mamando nas divinas tetas da vaca ( como diria Caetano Veloso) .

Dos 17 edis de hoje, três não concorrerão a reeleição: Lunardon, Pelé e Thiago de Jesus ( pré-candidato a prefeito), Prego aguarda para saber a decisão do PT estadual sobre sua pré-candidatura a eleição majoritária, e ao menos 13 devem concorrer a mais um mandato,e se não houver um alerta para que o eleitorado cobre mais trabalho e menos regalias dessa galera, como havia nos anos 80/90, quando a Casa de Leis possuia um carro e um motorista para todos os vereadores, e sete funcionários para os serviços logisticos apenas , e o trabalho fluia com mais seriedade, ao contrário da mamata de hoje. Basta conferir com os ex-presidentes Zé Vicente de Lima, ele foi por duas vezes o chefe do Legislativo, ou com Osmir Alberti, ou com Dalprá, ou com Jota Camargo, ou com Edson Ferraz etc…

Um ponto deve ser ressaltado, a culpa de tudo estar assim, é minha e sua, que elegeram os atuais edis, e não nos informamos  sobre o que eles queriam  na real, portanto, se você quer mudar tudo, fiscalize e cobre. Renove acima de tudo!

Deixe uma resposta