Vereador único de oposição dentro do Legislativo Municipal, Anderson Prego (PT) encerra mais um ano do seu mandato popular participativo, com um saldo positivo, com uma atuação marcada pela defesa da causas socais e de movimentos minoritários, que são atingidos pelo descaso da elite politica, o edil, que cumpre seu segundo mandato, fala nesta entrevista de suas pretensões e planos para 2020.
O vereador eleito e reeleito pelo PT, é uma das lideranças mais emblemáticas do partido no Paraná, apesar de ter perdido as eleições internas da sigla, no mês de Agosto, o politico petista, cujo o histórico será sempre lembrado pelo Partido dos Trabalhadores, em Colombo, está lutando para ser o pré-candidato a prefeito pelo PT.
Prego sabe o que quer, e os anseios de mudança que a população exige, no atual contexto da politica brasileira e colombense, confira a entrevista:
CA- Talvez o principal fato político no plano municipal este ano foi a derrota do teu grupo no PED do PT,  como você analisa todo o fato?
Prego – O Partido dos Trabalhadores sempre busca construir a democracia interna e externamente e por isso há eleição entre os petistas filiados em cada município. A disputa foi entre visões diferente de construir o Partido. Eu busco construir uma eleição onde o PT de Colombo seja protagonista, que possa discutir pautas importantes da cidade, mas  também construir a luta pela justiça social e a luta pela democracia.
CA- O teu mandato como presidente já acabou, tem racha na legenda?
O PT tem alas diferentes (grupos) e isso não chega ser um racha, mas opiniões diferente de conduzir o partido. Eu me coloco a disposição do partido para fazer a disputa a prefeitura e alguns buscam política de aliança onde o PT deixa de ser o protagonista.
CA- Como principal liderança petista em Colombo, como você deve se posicionar em 2020?
Prego – É uma construção coletiva, meu grupo político esta fazendo a disputa interna para construir a candidatura própria do PT em Colombo. Temos muitas construções e discussões até a definição de como o partido irá seguir.
CA- Com a liberdade de Lula, você espera que o partido seja mais pragmático? 
Prego – Acredito que a saída de Lula é muito importante para construção da ala democrática na sociedade brasileira. Vivemos um momento de retrocesso nos direitos sociais e Lula é a liderança que pode construir um plano nacional de defesa dos direitos sociais e da população brasileira.
CA-Você acha que o PT deve ter candidato a prefeito? E por quê?
Prego – Acredito que sim. Temos muitas pautas que outros candidatos não vão defender. Então precisamos levar os debates para que a população colombense conheça, tais como: defesa SUS, busca a garantia da instalação do hospital público, defender a educação pública e de qualidade, lutar para a universalização do ensino, ampliar a educação integral, ampliar as vagas em creches (CMEIs), ser firmes no combate a violência contra a mulher, construir a defesa da igualdade racial, promover a agricultura familiar com financiamento subsidiado pelo poder público, buscar junto a população a regularização fundiária, entre outra políticas públicas.
CA – Temos duas pré candidaturas já colocadas, as duas representam os dois últimos governos municipais, você aderirá alguma se o PT assim definir?
Prego- Não sou contra política de aliança, pois é uma construção coletiva do partido, precisamos garantir um amplo debate sobre este tema, mas como disse anteriormente eu busco a candidatura própria.
CA- Você está no segundo mandato de vereador, chegou a hora de pensar em parar e seguir para um disputa majoritária? 
Prego -Chegou sim! Dentro do mandato de vereador as ações e propostas são muito limitadas, pois boa parte precisa de recurso para ser efetivado e isso só conseguimos quando estamos no executivo. O PT precisa buscar o espaço de debate na sociedade colombense, pois ainda temos pessoas que não gosta do partido e nem sabe o que o PT defende para construção de uma Colombo melhor. É preciso demonstrar que o partido tem muita capacidade de mudar a cidade para melhor e só olharmos a gestão do Professor Luizão em Pinhas ou do Péricles de Mello em Ponta Grossa. Os bons exemplos estão ai, mas é preciso que a população conhece e acesse as propostas.
CA- Para isso você terá que sair da legenda?
Prego- Espero que não tenha necessidade de sair, pois acredito que estou fazendo na Câmara uma demonstração importante que o PT tem condições de construir ações concretas de defesa da população com uma atuação que toma frente das demandas populares e busca construir políticas públicas adequadas. Então nada mais justo do que pode ter candidato a prefeito dentro da legenda partidária que ajudei a construir em Colombo.
CA-Se você sair, e o plano de ser a terceira via, já tem alguma em sigla em vista?
Prego- A ideia é sair como terceira via, construir aliança com os partidos que fazem a defesa do campo democrático, criar uma frente que defenda os serviços público e que construa uma cidade justa.
CA- Você é um vereador de destaque, já têm convites ?
Prego – Tenho alguns convites de outros partidos para que faça a disputa a prefeitura, mas ainda não é o momento de pensar numa saída do PT. A ideia realmente é permanecer e construir dentro do PT.
CA- Como você viu as manifestações de apoio a você após a derrota no PED?
Prego – É gratificante ver que muitas pessoas dentro e fora do PT queriam que eu continuasse na presidência do partido. Vejo que a forma como estávamos fazendo estava dando certo. Não podemos perder a credibilidade de que o mandato de vereador e o PT tem hoje na cidade de Colombo. Temos que intensificar nossas ações em prol do município.
CA- Uma aliança com o PSB é possível?
Prego – Acredito que todos os partidos que buscam uma pauta progressista que visam o bem comum e a transformação social sejam importantes para discutirmos, e propor as diversas superações que nossa cidade precisa. Cada partido tem um acúmulo e pode ajudar neste debate de sociedade que acreditamos.
CA- Como você avalia os três anos da atual administração municipal ?
Prego – Nesta parte tenho acompanhado bem de perto. Sei das limitações que temos infraestrutura, saúde, educação, porém o que a meu ver o que faltou foi a presença ativa da participação do governo do Paraná. Nenhum município irá conseguir sozinho superar as dificuldades. Nossa população sofre com a falta de um hospital e sabemos que isto é função do Estado. Na área de habitação também precisamos de uma projeto amplo. Lembro de quando o Governador Requião buscou superar esta questão na Vila Zumbi dos Palmares e hoje vemos que deu certo e a vila Zumbi se tornou um bairro ótimo para se viver, porém temos muitos os bairros que precisam de obras. Vejo que acontecido algumas obras importantes, mas muitas delas apenas com recursos próprio e Colombo não conseguira superar sozinho.
CA- Como você vê o atual cenário político do Brasil, já estamos em um estado de exceção?
Prego- Acredito que muitas coisas que foram proposto pelo governo federal afetará negativamente a vida da nossa população, destaco aqui a PEC do Teto que congela por 20 anos os gasto com educação, saúde, segurança. Vejo que com o recurso que tínhamos já não era suficiente, imagina agora. A reforma da previdência é outra proposta para punir os mais pobres e vemos que a elite do gasto público com a previdência permaneceram intocáveis, como é o caso de os juiz, desembargadores, ministros, “os patentes altas” das forças armadas e forças auxiliares, ou seja, o alto escalão do serviço público não sofreram cortes e já aqueles que vivem com uma salário mínimo foram drasticamente afetados, e terão que pagar as contas.
Desta postura política e com fakes news por todo lado, podemos esperar tudo, até a construção efetiva de um estado de exceção. Hoje vemos ser proposto leis para limitar as manifestações populares, perseguições a cultura e as artes, entre outras.
CA- No plano estadual, você a acha  que Ratinho Júnior está como?
Prego – Vejo que o governo do Paraná esta seguindo a mesma postura do governo federal, basta ver os ataques diários a educação pública e cortes nos direitos essenciais dos servidores e aumentos de impostos. Me parece um governo de muito marketing e pouca proposta de ajudar a população.
CA -Você tem apoio do PT estadual? 
Prego – Tenho apoio de muitas lideranças do PT estadual e a cada dia venho ampliando este apoio. Precisamos pensar Colombo como um município estratégicos para um projeto popular.
CA-Para finalizar uma mensagem a população
Prego – Quero agradecer a população de Colombo, que ao longo dos anos vem acreditando no trabalho que estou desenvolvendo na Câmara de vereadores.
É momento de receber o Ano Novo com alegria e esperança no coração, abraçar o ano de 2020 com otimismo. Desejo um Feliz Natal e Próspero Ano Novo e que possamos em 2020 continuar lutando por uma cidade justa, mais inclusiva, de combate ao preconceito e ao racismo, que possamos superar as desigualdades presentes em nossa sociedade e tornar o município melhor para todos e todas possam viver com dignidade e felicidade.

Deixe uma resposta