Artigo de Ratna Bali publicado na Rede Metamorfose
Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Grande parte das mulheres sente desconfortos nos períodos de ciclo menstrual e logo buscam alternativas para melhorar a qualidade de vida na correria do dia a dia.

Muito se fala sobre a tão famosa TPM, porém, quando o assunto é amenizar os sintomas, o que mais vemos hoje em dia são recomendações de ansiolíticos e remédios que causam distúrbios hormonais nas mulheres não as ajudando de fato a entenderem as causas dos desconfortos nos períodos menstruais e que apesar de inibirem as dores, também desregulam o funcionamento natural do corpo.

A principal causa dos incômodos durante a TPM é a alteração e hipersensibilidade aos hormônios sexuais, que acontece durante o ciclo menstrual e interfere no sistema nervoso central. Substâncias naturais ligadas ao prazer como a endorfina, neurotransmissores como a serotonina e hormônios sexuais femininos como o estrógeno e a progesterona, têm seus níveis variando consideravelmente durante a fase pré-menstrual e também pré-ovulatória.

Vale dizer também que preferimos nos referir à TPM não como a temida Tensão Pré Menstrual, mas sim como um Tempo Para Mulher se observar e autoconhecer mais intimamente.
Nossos ciclos menstruais são como uma bússola de comportamento, servindo para prestarmos atenção em como agimos durante nosso ciclo e o que o corpo quer dizer com os desconfortos que a mulher sente em cada uma das fases.

Os principais sintomas da TPM são:

 

Sintomas Emocionais:

  • Depressão;
  • Tristeza e vontade de chorar;
  • Irritabilidade;
  • Ansiedade;
  • Insônia;
  • Fome em excesso ou falta de apetite;
  • Sonolência;
  • Dificuldade de concentração;
  • Cansaço.

 

Sintomas Físicos:

  • Dor de cabeça;
  • Fome em excesso ou falta de apetite;
  • Sonolência;
  • Acne;
  • Aumento de peso;
  • Inchaço nas mamas;
  • Dores osteomusculares;
  • Distensão abdominal.

 

Listamos aqui algumas indicações de como amenizar os sintomas da TPM de forma natural:

Coma os alimentos que ajude seu corpo nessa fase: Linhaça, soja e gergelim aumentam a entrada de magnésio nas células e diminuem a contração das cólicas. A soja contém fito hormônio que auxilia na melhora do quadro de ansiedade. Já as frutas, por terem vitaminas A e B, contribuem para amenizar a irritabilidade. A linhaça é rica em fibras e vitaminas, a semente melhora o problema da retenção de líquidos.

Beba muita água. Ainda sobre eliminar líquidos o melhor amigo do corpo humano é a água pura. Ela estimula os rins a trabalhar e a jogar fora o sal, amenizando o inchaço.

Abuse das ervas. As plantas medicinais estão aí para nosso bem, nossas ancestrais já sabiam que as ervas são fundamentais. Uma que ajuda muito é a vitex agnus castus, uma árvore que atenua os picos hormonais. Há ainda outras como Hipérico (Erva de São João) que ameniza os sintomas da depressão, ansiedade e insônia; Angélica que além de aliviar dor de cabeça e os sintomas de enxaqueca, melhora a qualidade do sono, diminuindo os episódios de insônia; e óleo de linhaça que ajuda promover o balanceamento dos hormônios femininos. Há estudos que mostram que os ácidos graxos essenciais da linhaça podem bloquear a produção de prostaglandinas, substâncias semelhantes a hormônios que, quando liberados em grandes quantidades, podem causar hemorragia intensa associada à endometriose.

Mexa os quadris. Movimentar os quadris é um ótimo exercício! Massageia os órgãos internos e a região uterina, contribuindo para aliviar as cólicas. Dança do ventre é uma ótima opção!

Pompoar faz bem! Os movimentos realizados no pompoarismo também auxiliam a abertura pélvica diminuindo desconfortos e dores das cólicas. O estrogênio liberado naturalmente pelo corpo por meio das contrações vaginais feitas no pompoarismo aumentam a libido e além disso, o pompoarismo também fortalece e sensibiliza a vagina, diminui o fluxo menstrual além de ajudar a normalizar o sistema hormonal.

Vivencie o Tantra: As dinâmicas que o Tantra proporciona eleva os níveis de ”hormônios do bem” como a endorfina que estimula a sensação de bem-estar e melhor estado de humor, dá mais disposição e alivia as tensões. Ela também é liberada durante o orgasmo, aumentando o prazer e deixando os músculos do corpo completamente relaxados.
Com as meditações ativas e massagens, por exemplo, libera-se a oxitocina, que é grande amiga das mulheres. Ela induz as contrações uterinas facilitando a expulsão dos coágulos de sangue, diminduindo as cólicas.

O Tantra ajuda e muito na regulação hormonal através das práticas de massagens, meditações ativas e respirações trazendo mais bem-estar para a mulher.

TPM – Tantra Para Mulheres vem com a proposta de um local seguro para as mulheres conhecerem todas suas potencialidades e aumentarem sua qualidade de vida mais conectada com sua essência e ciclicidade.

Próximo encontro nos dias 07 e 08 de Dezembro em São Paulo

https://redemetamorfose.org/terapeutas/regiane-deva

Deixe uma resposta