O Partido dos Trabalhadores de Colombo, que só se mantêm vivo graças aos dois mandatos de vereador Anderson Prego, eleito em 2012, e reeleito em 2016, estás prestes a ficar sem nenhum candidato à Câmara de Vereadores, em 2020, e tudo porque, com a derrota da chapa de Anderson Prego, no processo de eleição direta, realizado em agosto deste ano, e que deu a vitória  aos petistas de ocasião comandados pelo ex-presidente da Câmara, Onéias Ribeiiro, que mesmo afastado da vida partidária desde de 2015, quando se dedicou a trabalhar para reeleger sua sua esposa, Michele Mocelin,  para um segundo mandato, indo se abrigar no MDB, onde comandava um jogo para ganhar a prefeitura através de Plinio Schimidt, deixando se levar pelo medo do antipetismo e largando os bets para cuidar dos seus projetos pessoais, como sempre aconteceu com ele, (que de petista não tem nada) e sempre pensou mais naquilo que vai ganhar, do que em ideologia ou no PT raiz, coisa que não conhece, pois já passou pelo MDB,PSDB, PRP, e na esteira do sucesso da gestão de Lula, na presidência, aproveitou de sua condição de politico sagaz e ligeiro, e tomou a legenda em Colombo, fazendo em seguida uma aliança com Gleisi Hoffmann, então senadora, (hoje presidente nacional da legenda) e o restante dessa história todos sabem: Prego se manteve fiel ao PT, enfrentou toda a rejeição ao petismo em 2016,  se reelegendo, enquanto a vereadora Micheli Mocelin se deixou levar pelo pavor de perder a mamata, não se reelegendo pelo MDB.

Nestes últimos três anos, Prego liderou sozinho a oposição dentro do legislativo municipal, e tinha tudo, até para almejar uma disputa para a Prefeitura, em 2020, seu nome é quase unanimidade entre os politicos de Colombo, pois é um exemplo de ética e caráter. Se não tem a esperteza de Onéias Ribeiro, é porque não faz da politica uma mesa de negócios, e isso incomoda os oportunistas de plantão,  tal fato, fez com que a ex-medebista Michele Mocelim voltasse ao PT pelas mãos da madrinha  Gleisi Hoffmann, mesmo depois de ter saido da legenda em seu pior momento.

Em 2018 a onda era contra o perigo bolsonarista, e Haddad foi a saída, enquanto no plano estadual, o vereador Prego lutava para eleger o DR Rosinha (PT), a famiglia Ribeiro, com a anuência de Gleisi apoiava Ratinho Junior, aliado de Bolsonaro, oportunismo pouco é bobagem

Ao ver que Prego poderia vir a ser um potencial pré-candidato a prefeito, o “politico” Onéias Ribeiro e seu grupo ( aquele que aparece de 4 em 4 anos) resolveu tomar a legenda, e agora vão compor com o grupo do 100% Colombo, de Hélder Lazarotto (PSD) e Alcione Giaretton (PRB).

Tirando Prego do jogo, retiraram um perigo a mais da disputa, que tem o pré-candidato Sérgio Pinheiro( (PP) como favorito ( Todo candidato de Beti Pavin sempre será favorito) ,assim aumenta as chances de Hélder Lazarotto, e leva o PT todo para os braços de uma coligação neoliberal, e com um braço bolsonarista dos mais fortes, é isso dai, PT com bolsominions, Onéias não se importa com ideologias, tá ligado, em 1996 traiu seu partido, o PSDB, e se agarrou com Beti Pavin

O PT “Gleisita” do Paraná, que também possui gente sob a tutela de Vanhoni (amigo de Onéias) aceita tudo,. sem nem ao menos questionar, mal sabe o que acontece aqui, só se interessam nos resultados pessoais, é a ala podre da sigla, coisa que os petistas ideológicos sabem em todos os rincões deste Brasil.

Se o PT não lançar chapa de vereadores e compor com Hélder Lazarotto, o partido se anula e anula Prego, arranca o antipetismo do apoio ao 100%, e arranca Prego também, é como um golpe tipico de Michel Temer ( Temer assumiu em Rede Nacional) , e como aquele que anulou Lula, em 2018, guardada as devidas proporções…

Com Onéias abrigado no governo de Ratinho Junior, é mais interessante manter tudo dominado, afinal o que importa é Lula Livre ( também concordo, até pela restauração do Estado de Direito, mas virou uma desculpa para petistas de ocasião também), e Prego preso pelas circunstâncias

O vereador deve parar de ser petista? Deve sair do partido? Óbvio que deve, pois está levando um golpe pelas costas, e convenhamos; Prego é muito maior que o PT e Onéais Ribeiro e cia, pois é ético, não tem rabo preso, e nem os direitos politicos cassados, por isso deve se manter na luta e seguir para outra legenda de esquerda, assim como muitos petistas sérios, que sairam do partido e hoje estão abrigados em outras siglas, pois não é a igreja que faz o Cristão , é o contrário.

Prego já perdeu muito tempo e nessa onda perdeu espaço e eleitores, deve sair, sim, ainda dá tempo de se manter vivo… e que tal Prego e Tânia Tosin (PSB)para uma dobradinha majoritária? E aí,mano, adeus Hélder, Onéais e Giaretton, os dois têm força para aumentar a pressão da oposição, e são mais confiáveis que o tal 100%

Faz o BO lá 100% , vem mais em 2020!

 

#PREGOLIVRE

Elais Glaucio

 

Deixe uma resposta