Apesar do site Colombo Atenta estar em meio a um projeto de mudança (meu irmão estará passando a administração para outra pessoa), minha coluna permanecerá no ar, e meu compromisso com o meu projeto politico visando as eleições de 2020 também, essa é uma questão definida e já colocada desde de abril deste ano, quando aceitei o convite do MDB para ser pré-candidata a vereadora, sou filiada ao partido desde 1992, e apesar de ter recebido outros convites de outras siglas, não achei por bem sair, até porque sou nova em disputas eleitorais e gosto de ser leal aos meus ideais .

Na tarde de terça-feira (4) tive a honra de conhecer o pré-candidato a prefeito que deverá ser apoiado pelo MDB, o vice-prefeito, Sérgio Pinheiro, muito amigo do meu irmão, de quem foi colega de trabalho por vários anos, e do qual sempre ouvi falar bem.

Na conversa que tivemos deu para notar que Sérgio Pinheiro é um pessoa humilde, sincera e com muito para oferecer para Colombo, se acaso vier a ser eleito,e vou trabalhar nesse sentido, até porque ele sabe que a gestão da saúde pública é um calo no sapato de qualquer prefeito, trabalhei por mais de 30 anos em Curitiba e estou no Estado há 7 anos, sei o quanto nós profissionais e os usuários do sistema lutam, e há bons e maus gestores.

Como nosso projeto “Saúde, Ação e Cidadania” envolve muitas ações que não são onerosas para orçamento municipal, e serão mais na luta junto aos deputados estaduais e federais na busca por mais recursos da União e do Estado para suprir demandas mais assertivas na infra-estrutura, meu foco terá como base a atuação na atenção a projetos que possam chegar a população de outras maneiras, como: ações de conscientização da população na questão da saúde básica e atenção primária, através de projetos que já deram certo em outros municipios, parcerias com entidades não governamentais e criação de núcleos de apoio com base na união de secretarias e associações de moradores.

O vice-prefeito sabe que é preciso rever muita coisa, que o sucateamento da saúde já realidade em muitos estados e municipios, e  pode chegar em Colombo, se acaso deixarmos de fazer a nossa parte, e nós, enquanto cidadãos devemos estar atentos no universo politico que nos envolve, saber o quanto cada esfera governamental gasta com a saúde pública, sei que ônus da maior parte dos gastos acaba sobrando para o municipio, acaba desabando nas costas da população e da gestão, é isso que precisamos debater com nossa gente, ou não há como pensar gestão de saúde pública com um governo federal que é o dono do maior pedaço do bolo, e nos deixa a mercê de verbas parlamentares.

Confio plenamente na capacidade de Sérgio Pinheiro e sei  que ele e a prefeita Beti Pavin herdaram uma herança que não foi das melhores, isso é fato, a Santa Casa não fechou do nada, veio da incapacidade de um governo em crise de credibilidade, é isso que determinou em 2011 todo um processo de destruição da instituição e as consequências são terriveis, e há quem se julgue capaz de se denominar o melhor gestor da área em toda a história de Colombo, é preciso ser mais honesto com a capacidade de lembrança do povo, porque merecemos respeito com nossas vidas.

Deixe uma resposta