Há muitos casos de politicos no Brasil que demoraram para atingir o seu objetivo no cenário politico e conquistar um objetivo maior, também há aqueles que nunca chegaram lá, e não foi por falta de oportunidades, e sim falta de sorte mesmo.

Pelo lado dos vitoriosos,a vitória do Presidente Lula em 2002, após três derrotas é o fato o mais emblemático de toda a história, já do lado inverso, o municipio de Colombo tem as três derrotas seguidas do sempre favorito Edson Jhonsson, mas que na hora do “vamos ver” ficava sempre na segunda posição, sua pretensão de ser prefeito ficou apenas nas tentativas.

O quadro pré-eleitoral para 2020 apresenta até agora quatro pré-candidatos a prefeito: Sérgio Pinheiro (PP), Hélder Lazarotto (PSD), Aloisio Lemos (sem partido) e Zé Vicente (PV), dessa turma apenas Aloisio Lemos poderá sair do páreo, caso não encontre legenda.

O fato novo dos últimos três meses é a confirmação do nome do ex-vereador Zé Vicente, confirmado como pré-candidato pelo PV, na última quarta-feira (22). Uma novidade, se levarmos em conta que o politico está fora de cena desde 2012. Zé Vicente traz para o eleitor uma nova opção, e também uma chance para que esse mesmo eleitorado possa lhe dar um  crédito de confiança e conhecer sua história politica, que ao contrário do que muitos pensam é marcada por fatores importantes.

José Vicente de Lima, foi filiado ao PFL até meados de 1991, quando saiu da sigla para ir para o MDB a convite de Edson Strapasson, em 1992 ambos se elegeram, Strapasson prefeito e Zé Vicente vereador.

No ano de 1995 o vereador assumiu a presidência do LEGISLATIVO e cumpriu seu mandato até o final de 1996. O que poucos sabem é que neste mesmo ano o vereador já tinha a intenção se ser o candidato a vice-prefeito na chapa de Beti Pavin, perdeu a vaga para João Dalprá, o ex-prefeito, como era de se esperar.

O vereador se reelegeu com boa votação e ficou na base de Beti Pavin até meados de 1998. A ruptura era necessária, afinal o sonho de Zé Vicente era ser prefeito, não haveria como abortar esse desejo que já vinha trazendo consigo desde de 1989.

Com o apoio de alguns vereadores dissidentes, o politico entrou na disputa majoritária em 2000, com Jota Camargo de vice, enfrentou Beti Pavin no seu melhor momento, era uma prefeita no auge e com aprovação de mais de 50% da população, mesmo assim o vereador fez mais de 20 mil votos e só perdeu porque teve que dividir os votos da oposição com Pedro Ademir Cavalli.

Como o acordo com Jota Camargo era de rodizio, em 2004, justamente na hora em que a prefeita estava em seu pior momento, Jota foi o candidato a prefeito, e deu um passeio na eleição contra o Dr Antoninho Barth. Zé Vicente não concorreu a nenhum cargo eletivo, mas foi de suma importância para a vitória do grupo, pela visão e experiência adquirida.

Em 2012, o sonho de Zé Vicente até poderia ser realizado, caso Jota Camargo tivesse feito uma gestão um pouco melhor no segundo mandato, como não foi assim, mais uma vez o politico foi para o sacrificio, enfrentou Beti Pavin e a máquina de Beto Richa, a prefeita concorreu sem registro enquanto aguardava julgamento do Pleno do TSE.

As esperanças do candidato estava no recurso que iria ser julgado pelo TSE em  fevereiro, mas ficou só na luta desigual contra uma série de interesses, e aconteceu que sem dinheiro, e largado por amigos de campanha foi obrigado e manter o processo correr do jeito que dava. Beti Pavin venceu, e depois conseguiu reverter todo o processo ao seu favor.

Fui um dos primeiros a conhecer Zé Vicente em 1988, e no caso de 2012 quando ainda escrevia para a Folha de Colombo, falei com Zé Vicente assim que soube da noticia de que teria desistido da ação na justiça. Fui atendido, o amigo Zé nunca me negou nada, falou que estava cansado de dar murro em ponta de faca e que fez o que podia, antes disso, blogs de Curitiba já noticiavam o fato, confira o post do blog do Esmael Moraes>>http://bit.ly/2VNw8Yr

Com a posse de Beti Pavin  em 2013 e sua reeleição em 2016, o empresário foi cuidar de sua vida, não deixou a politica de lado, mas também não se arvorou em ser candidato a nada nesses últimos seis anos.

Como politico Zé Vicente teve dois excelentes mandatos como vereador, como amigo e empresário foi sempre correto, agora está em cena e deve ter mais sorte dessa vez, competência e capacidade não lhe faltam, e os amigos sabem disso, entre eles Ratinho Junior.

Deixe uma resposta