Meu tio Elias Glaucio é um sujeito que vive politica 24 horas diárias, e segundo minha mãe, Priscila Glaucio, sempre foi assim, parece que ele nasceu respirando politica em uma época de pleno regime de exceção vivido pelos nossos pais e avós.

Como eu sou de uma geração bem mais recente, de uma era democrática, em 2018 vou pela primeira vez exercer o meu direito e dever de votar, sou mais alheia a fatos que acontecem dentro do mundo politico, nasci ainda no auge dessa era democrática, em 2001, quando o país vivia uma fase de plena de debates politicos de alto nivel,isso eu aprendi e estou aprendendo agora, na escola, em casa, na convivência com amigos e mestres em salas de aula.

Uma coisa devo confessar: eu não queria votar e nem pretendia votar em 2020, faço 18 anos em março, o que me levará á comparecer à urna será o fato de ter minha mãe como pré-candidata a vereadora, sei muito bem o quanto ela batalhou em movimentos trabalhistas para reivindicar melhorias para o sistema público de saúde, e pela valorização da classe dos profissionais  do setor.Meu pai faleceu em 30 de maio de 2018, muito jovem, era um profissional da área. Se algum dia eu ouvi falar que ele negou atendimento para alguma pessoa estaria mentindo ou mentiram para mim

Durante as eleições de 2018, meus amigos e eu não ficamos  satisfeitos do resultado que elegeu o atual presidente, Jair Bolsonaro, e muitos de seus eleitores que são nossos conhecidos, hoje lamentam e estão arrependidos de terem depositado sua confiança numa farsa. Como o meu tio e minha mãe me alertaram, não foi por falta de aviso. O pior de tudo está no fato de quem irá pagar essa conta somos nós, os mais jovens, com o desmonte da educação, da previdência e da saúde. O sentimento de desolação ainda é bem forte no coração da gente. Só votarei mesmo se minha mãe for candidata de fato, até lá estarei tentando entender o que fizeram com nosso Brasil…

Para a escolha do futuro prefeito de Colombo e dos novos vereadores, acho que será preciso uma melhor análise em torno da atual situação e da história politica do municipio, conheço muito pouco,estou sendo colocada a par dos fatos agora, não dá apenas para votar por votar, sei que é preciso uma renovação na politica, e isso é urgente, mas se for como a de 2018, acho melhor não se aventurar por aí, ou acabaremos repetindo o mais um erro.

Luara Claucio é estudante do magistério ( Colégio Abraham Lincoln )e faz estágio rede municipal de educação

 

Deixe uma resposta