Quando falamos em desnutrição , quase que  imediatamente associamos a pessoas de baixa renda  com pouco acesso a alimentos com quantidades suficientes para um metabolismo adequado. A nossa imaginação nos remete àquelas crianças “carne e osso” que vemos em alguma mídia social ou revistas.

Porém, desnutrição , ocorre quando há deficiência ou excesso de nutrientes essenciais.

Os macronutrientes , como carboidratos, proteínas e lipídios e os micronutrientes  que são as vitaminas e minerais.

A desnutrição pode se iniciar no útero e se estender à vida adulta.

Atualmente , a rotina exige muito  e não é  dado prioridade a alimentação. A falta de planejamento financeiro e de trabalhos  domésticos leva muitas pessoas a comer qualquer coisa , a hora que dá . Normalmente são fast food recheados de  alimentos ricos em gorduras saturadas , proteínas de baixo valor nutricional e carboidratos de absorção rápida.

As vitaminas e minerais , necessários para o bem funcionamento do organismo , estão em baixa disponibilidade nesse tipo de alimentação.

“No Hospital das Clínicas de São Paulo, alguns estudos verificaram que 49% dos pacientes que estavam hospitalizados com sintomas de outras doenças foram diagnosticados como desnutridos.

Pesquisas feitas entre a população brasileira apontam que aproximadamente de 10% a 15% dos brasileiros apresentam desnutrição causada pela falta de acesso a alimentos em quantidade e qualidade apropriadas, e que, em média, 60% da população apresenta distúrbio nutricional alimentar por consumir alimentos pobres em nutrientes essenciais, sendo que 40% da população apresentará alguma doença crônica como câncer, diabetes, doenças do aparelho circulatório e respiratórias crônicashttps://brasilescola.uol.com.br/saude-na-escola/desnutricao.htm

Tem como mudar esse quadro ?

Com certeza. Em primeiro lugar é necessário aceitar essa condição e mudar os hábitos da população através de informações sem mimimi  nas escolas  e nas mídias sociais.

Hoje , temos muitas informações , dietas e mais dietas . Um diz , coma isso , o outro fala , não coma , um diz coma antes de dormir , o outro diz , tome em jejum e assim está acontecendo uma disputa entre profissionais de todas as áreas , não só da saúde , tem até engenheiro com canal pra dizer o que comer. E vamos criando desnutridos , com medo da comida.

Na faculdade , eu tive um professor que dizia: Estamos no Brasil , aqui gostamos de arroz com feijão e carne .Acrescente , legumes cozidos e um a bela salada temperada com limão e taí , uma excelente nutrição , com todos os ingredientes ! isso é comida de verdade !

É claro que temos as condições especiais como diabetes, hipertensão , celíacos e por aí vai. Nesses casos ( que muitas vezes foram criados pelos erros alimentares) tem que ter uma alimentação diferenciada.

A forma de  preparo  do alimento  , também é muito importante . Uma abobrinha refogada com muito óleo por exemplo , é um alimento bom , preparado de forma errada, ou, abacate com muito açúcar.

Então eu penso que , a grande mudança ocorrerá quando a população , exigir conhecimento de qualidade nas escolas e avaliação criteriosa das mídias sociais.

Rosângela Mendes de Moraes é nutricionista formada pela PUC-PR

Atuação:

Atendimento em consultório

Líder de emagrecimento

Palestra para pequenos grupos

Grupos de emagrecimento

Comercialização de alimentos funcionais congelados

Consultório Avenida Marechal Floriano 211 15 andar sala 1507

e-mail rosamemora@gmail.com

pagina : https://www.facebook.com/nutricaoeestetica/

WhatsApp: 41 999749688IMAGEM 210519 (1)

Deixe uma resposta