Muito se discute hoje em Colombo o problema da crise na saúde pública, a questão se agrava, há uma grande demanda por parte da população e uma falta de material humano para atender a população, mas, no contexto geral dessa crise que atinge Colombo há mais de 13 anos, e ela  não começou agora,  vem desde da gestão anterior, existe outra maior: a má gestão por parte dos politicos e a falta de um planejamento para Colombo, e o que se viu e se vê é uma briga de dois grupos sedentos pelo poder, dando prioridade aos projetos de curto prazo e desprezando um projeto que contemple administração como um todo, e seja permanente.

Não é só em Colombo que a longa espera por um atendimento nos bancos do PA do Alto Maracanã e das UBS acontece, o fato é rotina nas maiorias das cidades do Brasil, a saúde está um caos, e essa questão emerge como destaque porque se trata da vida humana que está em jogo.

Vejo a gestão politica como questão maior, e nela é preciso renovação e participação da sociedade, é uma união de forças que deve acontecer dia a dia, não somente agora em ano pré-eleitoral, o debate para viabilizar politicas púbicas em todos os setores deve ser uma constante e se começarmos com uma renovação em todo quadro politico será um bom passo já de inicio.

 

Priscila Glaucio – Técnica em enfermagem e professora

Deixe uma resposta