Estamos mobilizando possivelmente o último evento da COACOL na atual sede. Pois
é! Venceu o contrato e estamos em busca de outro local perfeito.
Queremos dar continuidade ao nosso trabalho voluntário, contribuindo com as políticas
culturais garantindo uma estrutura de qualidade à altura que nossos associados e
apoiadores merecem. Pretendemos arrecadar para garantir uma nova base de
trabalho e para isso estamos organizando um estacionamento de apoio a 54° Festa da
Uva de Colombo.
Apoie nossa causa deixando seu carro num local bem seguro, estratégico e próximo à
entrada da festa.
Aproveite e prestigie nossos serviços de alimentação, artesanato, game, com muitas
atrações de artistas de grande talento e qualidade do nosso estado. Confira a line up
do evento.
Contamos com seu apoio!
Venha conhecer nosso projeto.
Sua contribuição é de fundamental importância.
Associe-se, divulgue e colabore com o Coletivo de Ação Cultural de Colombo –
COACOL.
Coletivo de Ação Cultural de Colombo – COACOL
Rua Marechal Floriano Peixoto, 68
Colombo – Centro
coacolcultura@gmail.com
facebook.com/coacolcultura
Apoio: Secretaria Municipal de Esportes Cultura Lazer e Juventude – Prefeitura
Municipal de Colombo

CRONOGRAMA ATRAÇÕES – ESTACIONAMENTO COACOL
08/02/19 –
RELEASES ARTISTAS
● 08/02/19 – Sexta-feira
M.U.S.A. – Movimento Universal Sonoro Alienígena | 17:00hs

Uma criação através da união de duas entidades únicas. Em memória a música
e seu significado, a mesma que é a principal transmissora da preservação
artística e científica das nossas sensações e manifestações, assim como as
musas inspiradoras que não existem apenas na mitologia, existem também,
nos ideais reais e sobrenaturais de todas as gerações. Projeto extra-musical
que tem como objetivo propagar para todas as tribos a mistura diversificada,
feita por seletas alternadas experiências sonoras, explorando a mística natural
que transcende as histórias das espécies. Movimento criado por Elle e Friszo,
também idealizadores do UNIVERSOUND, que como seus pulsares emanam
uma comunicação intergaláctica, entre a linguagem urbana e psicodélica,
tornando a música a melhor partilha da vida em celebrações únicas por onde
passam. A primeira aparição da dupla foi no 4º Encontro Nacional de GRAFFITI
em Colombo/PR na Casa COACOL. E em pouco tempo, foi conquistando o
espaço com passagens em lugares como: Oz Espaço Criativo nos seus “happy
hours” e no Cabarelle Burlesco, além da Standby Music no GOA Sessions 2.
Destacam-se pela performance sinérgica e poética, suas imagens marcantes e
sets diferenciados e dinâmicos, memorizando suas viagens através da
MÚSICA BRASILEIRA, a BLACK e a HOUSE MUSIC.

Mateus Echover | 18:00hs

Com apenas 20 anos, Mateus Henrique criou o projeto Echover. Aos 8 anos de
idade começou a frequentar eventos de música com seu pai, admirando
sempre a música eletrônica, na época o house predominava em sua região.
Sempre gostou de músicas com BPM baixo, se identificou com um estilo que
está em alta, sendo mais específico, Deep house, um estilo que está cada vez
mais conhecido. Como produtor, ele tem o objetivo de levar uma nova “pegada”
ao estilo, e como DJ tem o objetivo de levar uma atmosfera diferente ao
ambiente, deixando então todos envolvidos em uma “Vibe” fora do comum.
Vem se aprofundando ainda mais, agora formado pela AIMEC em produção
musical e pelo STUDIO SYNC em discotecagem, levando um novo estilo pra
pista “Low bass” um estilo que vem se destacando nos principais festivais do
mundo.

3 Palito | 19:00hs

Formada por Heitor (bateria), Diogo (baixo) e Zé Marcelo (guitarra/voz), o trio
ataca suas próprias versões dos clássicos do rock e do blues, além de músicas
autorais. O gosto musical em comum fez o trio se encontrar em 2018 a fim de
realizarem sessões de improviso sob a influência de Cream, Hendrix e outros.

Abandonei | 20:00hs

Nome sugestivo porém nada relacionado a proposta do som que produzem.
Assumem de forma escancarada o melhor do rock nacional, honrando nossa
música brasileira. São várias as influências com o melhor da interpretação
vocal e instrumental. Evocam a nostalgia sublime dos anos 80, 90. São feras
na experiência e interação sonora. Abandonei porque chutar o balde através da
música é a ideia.

República CWB | 21:30hs
● 09/02/19 – Sábado
Jockers Sound | 17:00hs

Guerreiro Rocker | 18:00hs

Guerreiro Rocker

Músico, intérprete e compositor, mais de trinta anos na estrada, sempre se
colocando a serviço da música, procurando, apresentar ao público as suas
referências artísticas musicais e as suas composições autorais, com o único
objetivo de compartilhar a sua arte com a plateia e se divertir!

Black Generation | 19:00hs

A banda teve início no começo de 2018, com o intuito de fazer um tributo à
mega banda RAMONES. Contando com Alexandre Wendling na bateria, Lahert
Machado no baixo, Fabiano Cordeiro na guitarra e Marcelo Araújo nós vocais.

No Money For A BuS | 20:00hs

No Money For A BuS

Banda de Colombo formada com um simples objetivo de tocar o máximo
possível e levar o Hardcore e o Punk e suas vertentes onde possa ser ouvida.
A banda é composta por Allan/Fusk na guitarra e vocal, Wellington no baixo,
Jean na guitarra solo, Lucas/Alguém na bateria. As influências se devem ao
Nirvana, Green Day, Raimundos, Offspring, dentre outros. Uma banda com
trabalho autoral e premiada como melhor na categoria Pop/Rock 2015, seletiva
Festa da Uva de Colombo.

Matula Roots | 20:40hs

Matula Roots

Banda de reggae formada por integrantes de duas bandas punk-hardcore
colombenses. Sua influência vem do reggae raiz e do ska-punk e tem por
objetivo revigorar a cena do reggae com muita desenvoltura, através de covers
e de um excelente trabalho autoral, abordando temas contra o preconceito,
prezando pela união do povo, com muita descontração e criatividade nas
interpretações.

Roots Groove – Família RG | 21:20hs

Banda original de Colombo-PR, zona norte de Curitiba, trazendo um Reggae
Gueto, mostrando a realidade e a vivência de quem vive no gueto, e sobrevive
diariamente a batalha diária, a banda é formada pelo Kiko (bateria), Junin
(bass) Jhonny Benson(guitarra) Alisson Santiago (guitarra) Fabio Cirilo
(Percussão) Ismael RickBlack (vocal) contamos com a ajuda de todos, para
poder realizar nosso sonho que é levar nossa mensagem a quem precisa,
pescando em alto mar.

3 Palito | 22:00hs

Formada por Heitor (bateria), Diogo (baixo) e Zé Marcelo (guitarra/voz), o trio
ataca suas próprias versões dos clássicos do rock e do blues, além de músicas
autorais. O gosto musical em comum fez o trio se encontrar em 2018 a fim de
realizarem sessões de improviso sob a influência de Cream, Hendrix e outros.

● 10/02/19 – Domingo

Dj Jeyson Ribeiro | 16:00hs

Dj Jeyson Ribeiro

É dono de um estilo próprio e de muito bom gosto. Sua personalidade musical
reflete uma proposta sensorial única, muito expressiva e original, deixando sua
marca registrada por onde passa. É formado pela AIMEC Brasil e está sempre
ligado às novas tendências. Consegue agregar em suas apresentações várias
nuances do House Music, com uma roupagem bem atual. Seu repertório é
original e criativo, trazendo para a pista o melhor da atualidade, transformando
seu trabalho num verdadeiro show para quem gosta de dançar. Tem tudo para
ser um excelente e visionário produtor. Sua personalidade e história explicam a
solidez de sua carreira e o seu diferencial o torna admirado pela energia que
irradia e pelo carisma de todo seu trabalho.

Dj Dombrowski | 17:00hs
Beto Dombrowski a.k.a. DOMBROWSKI.

Dj Dombrowski
Beto Dombrowski a.k.a. DOMBROWSKI.

Dj desde os 14 anos e formado pela Academia Internacional de Música
Eletrônica em 2011. Conhecido pelos seus sets envolventes e contagiantes,
gosta de realizar mixagens, do Techno ao Progressive Trance, seu estilo raiz.
Diverte o público trabalhando com músicas que marcaram na memória das
pessoas. Responsável pelo Projeto MMEC – Movimento da Música Eletrônica
de Colombo, com um grupo de amigos Dj’s, afim de divulgar o trabalho de
artistas da Região de Colombo e melhorar o reconhecimento da profissão e da
cultura eletrônica. Seu principal objetivo é fazer todos dançarem e sentirem a
intensidade da alegria que só este estilo musical é capaz de proporcionar. Seu
lema é: dance, sinta-se, liberte-se, na pista somos todos iguais.

José Almeida | 18:00hs


Um artista originalmente colombense! Suas músicas têm nobres influências
que permeiam os Beatles, Elvis Presley, Raul Seixas, Legião Urbana, Nenhum
de Nós, Ira, Kid Abelha e o Folk Americano. Sua originalidade se confirma com
um excelente trabalho autoral seguindo criativamente esta linha. Executa voz e
violão em simultâneo apresentando músicas românticas com uma ótima levada
de Rock. Já marcou presença em vários eventos culturais e artísticos em várias
regiões do Paraná. José Almeida promete trazer para vocês um som simples,
mas de muita qualidade.

Cacique Marroquino | 19:00hs

É formada por Lucas Correa (Vocalista e Guitarrista), Lucas Lacerda (Baixista e
segundo vocalista), Jean Carlos (Guitarrista) e Rafael Martins (Baterista). É
uma banda de Hardcore cover e autoral que foi formada no início deste ano,
com diversas influência de bandas de rock nacionais a partir dos anos 80 e
propõe um estilo sincrético de música. Exploram em seu repertório baladas
bem conhecidas que permeiam gêneros como o Reggae e o Rock’n’Roll, tendo
como referência bandas como Legião Urbana, Charlie Brown Jr, Capital Inicial,
Paralamas do Sucesso, Ultraje a Rigor e muitas outras que demonstram a
originalidade do nosso rock brasileiro apreciado por todos.

Sete Sangria’s | 20:00hs

Sete Sangria’ss

Sete Sangria’s Natural de Curitiba iniciou suas atividades em abril de
2012, atualmente tem em sua formação Sergião Rodrigues (vocal/guitarra),
Dinho Peruscello (guitarra/backing vocal), Ely Miranda (contra-baixo) e
Fernando Toicinho (bateria).
Tem dois EPs gravados e lançados, em formato digital de forma independente,
o primeiro em 2014 pela distribuidora CD Baby o intitulado “Amores me
enlouquecem” e o segundo em 2018 o “Queria ter ido a Woodstock” lançado
pelo seu próprio selo Garageira Records e distribuído em formato digital pela
ONERPM. Prioriza seu repertório autoral, muito bem aceito e pedido pelo
público que acompanha o grupo, fazendo um som inspirado no rock nacional e
internacional de várias épocas, com letras em português que abordam temas
variados, contam estórias do cotidiano, sendo algumas até verídicas, dosando
romantismo, bom humor, loucuras e poesias, emocionando pessoas, com a
proposta de não apenas tocar, mas também contagiar, com seu rock simplista,
visceral, direto e autêntico.

Banda Migração 80 | 21:00hs

Banda Migração 80

Formada em 2010 pelos guitarristas Jairo Iachovicz e Silmar Soares e pelo
baixista Jaques Gonçalves. Atuante nos mais diversos eventos ao longo destes
anos a Banda Migração 80 tem em seu repertório clássicos do Rock’n’Roll
nacional e internacional com ênfase em bandas dos anos setenta e oitenta. A
origem do nome da banda é justamente este resgate e um tributo de um
período muito importante para história da música. Após diversas formações a
Migração 80 conta com os seguintes integrantes já atuantes em outra bandas
do cenário musical curitibano.
Ricardo Ferreira: Vocal / Fernando Toicinho: Bateria / Jairo Iachovicz: Guitarra
solo / Silmar Soares: Guitarra base e teclado / Jaques Gonçalves: Baixo

Festa da Uva
Estacionamento
Protocolo
Lâmpadas para iluminação pátio / varal luz / cabo luz agência
Máquina e pedrisco
Decidir sobre os montes de terra
Cópia de chave
Gazebo com Vaca
Camisetas
Palco
Base do palco
Iluminação / transporte / Valmir (quinta-feira às 9:00hs)
Corpo da batera
Foods / Chopp / Joey / Welington
Tendas com paredes de proteção
Stand
Decoração na quarta-feira à tarde (Gel / Aurora / Rosi)
Buscar as credenciais (quarta-feira ginásio)

“Show galera! Agradeço a todos pela disponibilidade e parceria! Nossa primeira ação
do ano se baseia numa proposta solidária. Contamos mesmo com a colaboração de
todos pois pretendemos conquistar uma nova sede. O contrato vence agora no final de
fevereiro e estamos articulando um outro local. Através de parcerias conseguimos
estrutura de palco coberto, som, corpo da batera, serviços de alimentação, banheiros.
Tudo direcionado de frente para rua onde o acesso à festa acontece quase que na
totalidade, contribuindo com uma boa visibilidade. Em paralelo será ofertado serviço
de estacionamento a fim de gerar arrecadação. Lembro a todos que o nosso trabalho é
voluntário e o nosso projeto se desenvolve em prol da cultura do município de
Colombo e do nosso estado. Estamos à disposição para qualquer dúvida e queremos
nos estruturar para oferecermos contrapartidas a todos os colaboradores. Agradeço
em nome do Coletivo e continuem acreditando no Coletivo!”

Fonte: COACOL – Coletivo de Ação Cultural de Colombo

Deixe uma resposta