A transferência de votos de Lula para Haddad, se necessário, acontecerá no momento certo.

Leitura errada tentar antecipar, tal como malandramente buscaram fazer Ibope e Datafolha, ambos a serviço da Rede Globo, nas pesquisas de ontem e hoje (22/08).

A direita está desesperada pois tomou um nó tático de Lula. Eles imaginaram que prendendo o maior líder politico do país, no bojo de um processo jurídico farsesco, iriam excluí-lo das eleições de 2018.

Não vão.

Solto, e existe essa possibilidade, pois a popularidade interna de Lula cresce de forma contínua e a pressão internacional a favor da sua libertação está aumentando gradativamente, Lula seria eleito em primeiro turno. É a tendência claramente visível para qualquer analista sério da política nacional.

Se a toga sediada no Planalto Central se virar contra a democracia – que é sempre a voz do povo, o desejo da maioria – provavelmente Lula e o PT, partido que segundo as últimas pesquisas possui hoje maior aceitação que a soma de todos os demais, levarão Haddad e Manuela D’ávila à vitória.

A luta será dura, implacável, mas contra o desejo crescente e avassalador da maioria do povo brasileiro, de resgatar um país mais justo socialmente e mais democrático, as forças reacionárias e conservadoras serão derrotadas.

A esperança voltou a despontar no Brasil tão maltratado. A primavera, que se aproxima, poderá ser o início de uma bonita caminhada.

Lula, Haddad e Manuela, liderança, inteligência e juventude.

Tudo que precisamos.

Por Claudio Guedes – Reproduzido da página pessoal do autor – Facebook – Link: https://www.facebook.com/claudio.guedes.3517

Deixe uma resposta