Sinal dos tempos, uma perturbação psicológica gerada pelo Instagram, Snapchat e outros aplicativos fotográficos. Em tempos de selfies o tempo todo, o efeito disso para jovens parece ter um impacto maior do que se imaginava. O transtorno Dismórfico Corporal (TDC) é cada vez mais comum em adolescentes com enfoque obsessivo na aparência. Sempre notam uma imperfeição e só se enxergam perfeitos em selfies com muitos filtros. Um artigo recente da Universidade de Boston trouxe o alerta. O texto divulgado no JAMA Facial Plastic Surgery mostra um paralelo entre o número de cirurgias plásticas e as selfies de redes sociais. O impacto parece maior nas meninas. Uma pesquisa da Academia Americana de Cirurgia Plástica Facial e Reconstrutiva indicou no ano passado que 55% dos médicos pesquisados notaram um aumento nos números de mulheres que queriam fazer plástica no rosto porque queriam ficar mais bonitas nas selfies. A pesquisa mostrou também que antes as mulheres buscavam mais cirurgias para deixar o nariz mais certinho. E que agora na era das selfies, a intenção é deixar o rosto todo mais perfeito e simétrico. Os autores do estudo disseram ainda que os apps estão fazendo as pessoas perderem a percepção real das coisas. Como se fosse possível levar o mundo perfeito das redes sociais para a realidade. Batizado de “dismorfia do Snapchat”, esse desvio de comportamento preocupa a comunidade médica. A indicação para resolver o problema cada vez mais frequente é terapia e medicamentos.

>> Quer conhecer a nova FHOX de graça?

Se você tem uma matéria, um relato, uma coluna, um tutorial ou qualquer outro tipo de conteúdo e quer contribuir com o FHOX.com.br, nos envie! Nosso departamento de redação vai analisar e, se aprovado, será publicado e assinado por você, respeitando todas as regras do direito autoral. Colabore clicando aqui: Você na FHOX.

Fonte: https://fhox.com.br/

 https://fhox.com.br/news/dismorfia-do-snapchat-um-novo-e-grave-disturbio-gerado-pelos-apps-de-fotografia/

Deixe uma resposta