Em artigo postado nesta quarta-feira (8) em seu site, Contraponto, o jornalista Celso Nascimento destaca o fato da senadora e atual presidente do PT nacional, GLEISI HOFFMANN ter sido alijada da disputa presidencial por ser mulher, de acordo com as pesquisas realizadas pelo partido. Gleisi ficou fora por ser mulher

O argumento pode até ser justificável e aplicado, se Manuela D’Ávila (PCdoB) não tivesse sido a escolhida para ser a vice da chapa, com Lula ou sem ele. Ou seja, se o PT levar novamente o Planalto, Manuela será e vice-presidente do Brasil.

Na verdade, a senadora paranaense foi escanteada por ser da “ala podre da sigla” , e não foi uma boa ministra de Dilma, seu jeito de fazer politica é outro, como mostra os acordos que vem fazendo nos estados e nos municipios como Colombo, onde praticamente deu um golpe branco ao aceitar de boa a volta da ex-vereadora Micheli Mocelin, que saiu da canoa em plena tempestade em 2015 para não ser atingida  pelo antipetismo e o antiluliusmo em 2016, foi para o PMDB e tentou se dar bem com a possivel candidatura de Plinio Schimidt, coisa que acabou não ocorrendo,  e a VEREADORA não se reelegeu, enquanto o petista Anderson Prego ficou no PT local, tirou os aventureiros, limpou a casa e foi reeleito, mas Anderson Prego é outro nivel, é ético e têm caráter, qualidades que a ala ‘Construindo Um Novo Brasil do PT” não leva muito em conta.

Em tempo: Dizem que Oneias Ribeiro esposo de Micheli Mocelin será o coordenador de campanha da candidata a deputada federal Gleisi . Nem precisa dar um Google não é?

 

Foto do site PODER 360

Deixe uma resposta