Na última quinta-feira (12) a Agência Brasil informou que mais de 34,2 mil leitos do SUS foram fechados em todo o Brasil, nos últimos anos. A média ficou em 12 leitos desativados por dia. Em 2010 o Brasil tinha 336 mil de leitos para uso exclusivo do SUS, hoje são apenas 301 mil. Curitiba é a terceira colocada em número de perdas, com menos 849 leitos, que de alguma forma reflete na Região Metropolitana.

Para o Dr Wagner Sabino a culpa de mais esse simbolo de desmonte do Sistema Único de Saúde é fruto de uma gestão ineficiente e sem compromisso com um setor que deveria ser prioridade por parte do Governo Federal. O médico ressaltou ainda que é desumano ver um usuário (a) do SUS em situação de desespero a espera de um leito numa situação de emergência.

Com as eleições deste ano batendo á porta, Dr Wagner Sabino, pré-candidato a deputado federal pelo PPL do Paraná, espera que para a nova legislatura a bancada de médicos aumente no Congresso Nacional, na última eleição de 2014 ela caiu de 39 para 29 profissionais. A representatividade é bem inferior em relação as bancadas da ruralistas, empresários e advogados.

Para finalizar o Dr Wagner Sabino acrescentou que é preciso que o eleitor tenha em mente que só a renovação do Congresso e a escolha de novos parlamentares com ficha limpa e sem o velho vicio na forma de legislar de acordo com os interesses pessoais e não defendendo interesses com a causa da saúde é que se pode melhorar esse quadro de descaso completo.

Deixe uma resposta