Quando o prefeito de Curitiba, Rafael Greca de Macedo, divulgou na quinta-feira (12) que não queria mais o  acampamento da Resistência #Lula Livre no bairro da Santa Candida , onde está localizada a sede da Policia Federal, e o ex-presidente Lula está detido, logo me veio a mente a campanha municipal de 1988, aquela em Jaime Lerner venceu nos últimos 12 dias.https://contraponto.jor.br/1988-eleicao-dos-12-dias/

O atual prefeito disputava com Algaci Túlio o direito de ser o ungido do grupo de Lerner para suceder Requião na prefeitura, num enfrentamento com Mauricio Fruet, favorito em todas as pesquisas até entrar o fator ‘Coração Curitibano de Lerner”.

Eu morava em Colombo e estava apoiando o amigo Edgar Bolsi , um empresário amigo meu , que estava pleiteando pelo PDT uma vaga na Câmara de Vereadores de Curitiba. Numa das reuniões do partido,  Rafael Greca disse para os presentes no jantar: “Algaci! Quem vai defender os eleitores do Graciosa Country Club? “. Algaci o radialista popular e do povo, por certo provocava vômitos em Greca, como ele mesmo voltou a afirmar na campanha de 2016 contra Ney Leprevost. O lance dele era e é defender a burguesia curitibana, essa que fede ditadura…

Em 1995, quando Greca,  já então prefeito de Curitiba – sucedeu Jaime Lerner- estava em um evento da Fundepar,  como assessor de imprensa de Edson Strapasson, prefeito de Colombo, eu estava cobrindo o ato. Greca se colocou ao meu lado, puxamos um bate papo, disse a ele que estava vindo Pernambuco e tinha feitos algumas fotos da Fundação Gilberto Freyre.

A prefeitura de Curitiba tinha acabado de entregar para a população o Farol do Saber com o nome do escritor, autor de CASA GRANDE E SENZALA, e Greca me fez um convite: “passa lá no meu gabinete, leva as fotos e a gente pode sair para jantar…”. Nem dei bola, já conhecia bem com quem estava lidando, meu pai era motorista da Secretaria de Comunicação de Curitiba, fora perseguido por Lerner e como pobre, também foi perseguido pelos dois representantes da CASA GRANDE…

Greca é um prefeito e uma figura que representa o que há de mais vil na politica da República de Curitiba do psicopata Moro e do “fariseu evangélico” Deltan Dalagnoll, Com certeza não iriam resistir o bom perfume da primavera democrática que exala daquele acampamento de luta e cidadania,duas coisas que eles ainda não sabem digerir bem, a não ser vomitando mesmo, ou impondo uma multa de meio milhão de reas ao dia como retaliação aos manifestantes , Curitiba nunca vai conviver bem com a democracia e com a moralidade e ética , isso faz parte do DNA burguês da raça ariana dos pinheirais ….

ELIAS GLAUCIO

Deixe uma resposta