Além do tal acordo branco que já deve ter sido abortado pelo grupo salinha de Beti Pavin e seus amigos , uma vez que a aposentadoria de Hélder Lazarotto deve render muito debate em 2020 , e também pelo fato do grupo não ter um nome que represente nada de novo para a sucessão da prefeita , como aqueles que estão sendo ventilados , Sérgio Pinheiro , que já perdeu o espaço faz tempo , Pelé por representar o velho modelo , assim como  Edson Strapasson , que não consegue enganar mais nem a vizinha de gabinete , nem Plinio Schimidt , por sua ligação com aquilo que há de pior na politica do Brasil , seu cunhado Blairo Maggi , nem Waldirlei Bueno que deixou seu cavalo passar encilhado faz tempo , e muito menos Wagner Brandão que está sendo fritado em fogo bem morninho até 2019 para ser servido como prato do dia aos conspiradores de plantão , resta a prefeita pensar com mais carinho em Márcio Ferro , atual presidente do MDB local , e até pode parecer brincadeira de mau gosto , mas não é. Ferro só precisa ter sua imagem trabalhada , pois o resto ele tem :  tem seu fã-clube em Colombo , tem o apoio da maioria dos empresários e é um politico “novo” pois essa é sua segunda gestão como secretário de Beti Pavin , além de ter um MDB nas mãos , coisa que interessa aos novos e velhos conservadores de plantão .

Deixe uma resposta