Durante os últimos dias muito se tem comentado em candidatos de Colombo para as eleições proporcionais deste ano. Não há por parte dos caciques da política local, Beti Pavin e Hélder Lazarotto nenhuma intenção em apoiar alguém que seja colombense e seja viável eleitoralmente. Os dois estão comprometidos com as candidaturas ligadas aos interesses pessoais de ambos e ninguém é do âmbito da politica municipal.

Mas  , na verdade, Colombo terá candidatos aqui da terra que irão para a disputa a uma vaga na ALEP ou Câmara Federal , muitos deles estão se lançando mais para fazer recall para a eleição municipal de 2020 , outros para fazer o jogo de puxadores de votos às candidaturas milionárias de deputados federais e estaduais “velhos de guerra” e com muito dinheiro para encher o bolso dessa gente ,e assim levar uma cota de uns 700 ou até 1000 votos no máximo a preço de ouro , com a finalidade de somar mais sufrágios para os paraquedistas na hora da contagem final. Nessa jogada quem vai sair bem são os vereadores da base aliada de Beti Pavin que terão ofertas de todos os lados , e têm o que negociar , com as benesses do poder e da máquina tucana.

O que mais chama a atenção nessa situação é a posição do PT local e estadual que desejam lançar seu maior trunfo para a eleição municipal de 2020 ao pleito deste ano . É de uma besteira que só pode partir de gente aloprada como diria Lula.

Daí você deve estar se perguntando o por quê de Anderson Prego não ser uma boa opção para essa eleição? O raciocínio é bem simples: Prego é hoje o melhor parlamentar de Colombo e têm uma aprovação de mais de 80% do eleitorado , é jovem possui um belo futuro pela frente , não tem quase ninguém que questione seu trabalho na Câmara Municipal ,  deve ser o fato novo se tiver apoio para as eleições de 2020 , cujo cenário será definido este ano com as eleições para Presidente e Governador , em 2020 tudo estará diferente para o melhor ou pior do aí está . Então por que lançar Prego agora num quadro em que ele já está inserido e luta para mudar na condição de parlamentar que exerce seu mandato de forma impar com apoio das maioria dos movimentos populares e sociais?

A questão da candidatura de Prego nesse momento só serve para ajudar o PT aumentar seu número de eleitores e ajudar a eleger um deputado federal da ala dos caciques do partido, já que o vereador deve arrastar consigo uns 2000 votos no máximo. Se for candidato somente para puxar votos para o Deputado estadual ,  professor Lemos , não precisa se expor e ficar de vidraça para os que querem ver seu prestigio lá embaixo e inviabilizar seu nome para 2020 ,  o seu mandato já garante esses votos para Lemos , sem precisar se desgastar .

Jogar Prego para levar tiro de todo o lado em uma eleição onde o PT deve ser também julgado nas urnas pela população e tirar dele a chance de ser um potencial candidato a prefeito com chances de vitória , só pode ser coisa de gente fora da casinha , mas como no PT tudo é possivel , até fazer aliança com o DEM e PSDB  ,não dá para descartar a maluquice .

E na esteira dessa besteira toda , o ex-secretário de Agricultura do Paraná , e petista de carteirinha ,  Walter Bianchini , é um dos que empurram Prego para o precipicio ,  bem poderia ser ele o candidato do partido em Colombo , como já foi , não tem mandado e pode tranquilamente assumir essa briga , além de ter razões de sobra para expor tudo aquilo que o PT está sendo vitima por parte da midia e do judiciário

Deixe uma resposta