Não , você não está sendo induzido ao erro , ou lendo uma matéria paga , esse titulo é um fato e dedução real e lógica de quem vive a politica de Colombo há mais de 30 anos . O nosso entrevistado dessa semana é o jovem vereador Anderson Prego (PT) , a voz única e solitária de uma oposição verdadeira dentro de um legislativo municipal dominado pela prefeita Beti Pavin , que têm 16 vereadores a seu dispor , com a exceção de Thiago de Jesus (PRB) , que muitas vezes vota contra os interesses da prefeitura , mas não deixa de ser mais um da base aliada . Com Prego é diferente , ele é a oposição , ele sabe que para isso foi eleito e representa o povo de Colombo com as armas que têm : argumentos , conhecimento das causas que defende , e acima de tudo , uma noção daquilo que deve fazer um vereador , nunca na politica de Colombo , um edil fez isso tão bem , e sem ser politiqueiro , sem ser dono da verdade  e sem ser ambicioso . Em 2017 foi agraciado pelo site Colombo Atenta com o troféu de politico do ano de Colombo , em 2015 já havia sido eleito o vereador do ano pelo site Colombo Em Pauta .

Confira a entrevista

Quem é Anderson Prego?

Sou Anderson Prego, jovem, cristão e sonhador de um mundo melhor para tod@s. Fui assessor da Pastoral da Juventude Colombo (PAJUPA), fiz parte da equipe de articulação da Casa da Juventude do Paraná. Profissionalmente atuo como servidor público, funcionário de escola na Secretaria de Estado da Educação (SEED), desde 2002. Trabalhei por 7 anos no Colégio Estadual João Ribeiro de Camargo, no bairro São Gabriel em Colombo; Fui assistente administrativo na SEED desenvolvendo o trabalho de planejamento e orçamento público, isso tudo fez de mim um educador por convicção. Atuei na educação de adolescentes, jovens e adultos, tanto na igreja católica como na educação estadual e também na Escola de Formação Permanente da Juventude (LUMEN). Esta ultima desde o ano de 2006

Como você está se sentindo nesse novo mandato,  quase uma voz solitária da oposição na Câmara?

Sempre busco que a Câmara cumpra se papel de fiscalizar e legislar para defender os interesses da população e lutar para resolver os problemas crônicos no nosso município. Vejo que a câmara muitas vezes é omissa e refém da Prefeitura Municipal e isso não é bom para a sociedade. Atuo como oposição dentro daquilo que acredito, na defesa do serviço e dos servidores públicos, no contraponto a projetos de lei que afetem e penalizem a população, na defesa de políticas publicas para as juventudes, para os negros, para as mulheres, para a população LGBTs, e todos aqueles que ainda estão marginalizados pela sociedade. Por estar sozinho na oposição isto faz com que todos os problemas do município sejam denunciados e anunciados pelo nosso mandato.

Teu conceito cresceu muito em 2017 e você é um fato novo na política de Colombo , como você tem lidado com isso?

Lido com muita tranqüilidade apesar de saber que isso incomoda muitas pessoas. Acredito que nosso mandato atua de forma diferente e próximo da população e isso cria muito desconforto para a situação e oposição. É realmente um jeito novo de fazer política.

Desde o golpe institucional contra o PT , você tem visto o futuro do país como ?

Estou muito preocupado, pois avanços que havíamos conquistados como sociedade foram jogados na lata do lixo e nossa democracia também. Um país que não tem democracia caminha à opressão de sua população.

Em contato com o povo você pode fazer uma análise do sentimento que eles têm com toda essa questão?

Estamos numa sociedade dividida e muitos cidadãos defendem uma bandeira que não conhece de verdade, muitos são manipulados. Vejo que temos que aprofundar os debater sem ofensas e levar a verdade e o entendimento. As redes sociais aproximam pessoas e informações, mas me parece que esta crescendo o número de pessoas que são revolucionários de facebook e não participam da vida política de Colombo, mas estão todos os dias a criticar na internet. É preciso que os políticos sintam essas criticas pessoalmente também, pois só assim para criarmos um espaço de fiscalização e acompanhamento. Lembro disso porque boa parte da nossa população trabalha fora de Colombo e não estão muito a par dos acontecimentos no dia a dia dos órgãos públicos.

Você pretende acatar algum convite do PT estadual para ser candidato a deputado?

Estamos realizando as discussões com meu grupo de base para ver a viabilidade  para isso, mas se for sair eu aceitaria para Deputado Federal.

Como você tem se relacionado com a base aliada e a administração municipal?

Na verdade, busco estar sempre presente nas questões do município e isso me aproxima dos servidores de carreira, não da base aliada da prefeitura.

Ser a única oposição de verdade tem um custo pra você  e seus e o eleitores,  você tem recebido o apoio da população?

Boa parte da população me apóia e transmite isso por onde passo e nas redes sociais do mandato. Nós fazemos um mandato ideológico fundamentado na função de um vereador. Isso me aproxima muito daqueles que sabem o papel do vereador. Muitas das críticas que recebemos é por não fazer assistencialismo ou por demandas próprias da prefeitura. Entendemos que em nosso município, assim como em muitos outros, imperou por muito tempo a política do assistencialismo e da figura do vereador como se fosse um verdadeiro prefeito do bairro. Por isso, buscamos também oferecer um serviço de educação política, falando sempre sobre a função do vereador e dos demais poderes, para que a discussão esteja sempre bem fundamentada.

Você exerce um papel de um verdadeiro vereador,  essa postura te levou a reeleição,  por que a classe política não vê isso com bons olhos?

Porque apresento muitas criticas a falta de planejamento de médio e longo prazo para Colombo e exerço o meu papel, denunciando e ou entrando com ação na justiça. Isso é mal visto por aqueles que querem permanecer do jeito que esta, como se Colombo fosse uma cidade pequena.

O PT Municipal passou por uma reestruturação?

Foi realizada uma nossa eleição interna e muitos saíram, fui eleito presidente para junto dos demais filiados preparar o partido para disputar a prefeitura em 2020. Temos nomes bons para assumir esta tarefa.

Quais são as metas a partir de agora?

Anunciar e denunciar o golpe, filiar pessoas que tenham nossa ideologia, participar da retomada da democracia e criar quadros para disputar as próximas eleições.

Há possibilidade de ter candidato a prefeito?

Sim, tem muitas chance de termos um/a candidato/a a prefeitura.

Se não houver que posição vocês irão tomar, já que as forças políticas que ai estão representam um mesmo viés ideológico e são oriundos de um mesmo embrião político?

Vamos construir uma oposição com a esquerda presente em Colombo e buscaremos estar preparados para a disputa.

No plano nacional e estadual qual rumo seguir?

Acredito que apresentar o projeto que o Partido dos Trabalhadores tem para o Paraná e para o Brasil. Realizar o debate destes projetos com a sociedade e nos credenciar para estarmos a frente da retomada da democracia e da defesa dos empobrecidos.

Os movimentos sociais e segmentos de várias áreas estão com vc,  como a prefeita tem atendido os pedidos teus?

Busco sempre representar os movimentos sociais e as demandas deles são de todo o conjunto da sociedade, muitas secretarias sabem que estas demandas não são minhas e buscam de certa forma atender. Minha forma de levar a política a serio faz com que minhas ações não sejam eleitoreiras e quem sabe disso busca atender. Meu maior problema e falta de obras e soluções de demandas nos bairros onde tenho muito votos, pois alguns não querem me fortalecer e na verdade é a população quem sofre, mas faço a luta e denuncias das situações até que sejam realizadas, não vamos abaixar a cabeça.

Você é um vereador que peitou as medidas contra os interesses da população e dos servidores públicos, houve alguma vitoria nesses embates?

Ao longo do tempo temos muitas conquistas, nem sempre todas as que queríamos e que acreditamos, mas muitas coisas não deixamos que fossem aprovadas a revelia.

Na tua opinião quais os principais problemas de Colombo?

São inúmeros, mas posso apontar alguns: 1 – Falta de um parque industrial com infraestrutura adequada e acessível; 2 – Falta de planejamento de médio e longo para instalação de industrias limpas; 3 – falta de transparência nos atos públicos; 4 – falta de iniciativa de buscar recursos a fundo perdido no governo Estadual e Federal; 5 – Valorização dos servidores e melhorar os serviços públicos; 6 – falta de áreas de lazer e esportes adequados a qualidade de vida da polução;

O que você faria se estivesse no lugar de Beti Pavin?

Nós precisamos conhecer quais são nosso problemas e anseios, planejar isso para 10, 20 anos, para que todos os gestores que vierem saberem o que precisa ser realizado, por isso eu buscaria realizar um grande planejamento com um raio x, com a presença dos seguimentos sociais e toda a população, para saber quais são todas as necessidades da população urbana e rural. Após este diagnóstico buscar recursos e alternativas dentro dos programas de governo existentes no Paraná e na União medidas para solucioná-los, ao mesmo modelo de que Pinhais realizou, pois boa parte das obras de lá foram pagas com dinheiro dos outro entes federados.

Como você analisa a postura dos ex- candidatos de oposição em 2016 em relação a gestão atual?

Acredito que precisam estar mais presentes nas questões de Colombo debatendo e ajudando a solucionar. Nós políticos não podemos aparecer de 4 em 4 anos e nem apenas criticar, é importante para Colombo que sejamos ativos e participativos.

Eles falham por omissão ou falta uma nova forma de pensar política em Colombo?

Não digo que é uma falha, mas acredito que a participação efetivas deles poderia criar uma nova postura política, o que para nosso município seria muito bom.

Você acha que Colombo tem candidatos viáveis para pleitear uma cadeira na ALEP ou Câmara dos deputados?

Não vi ainda muitos pronunciamentos, mas dos nomes que vi nenhum terá chance. Me parece que a nossa população vota em maioria para quem é de fora e que controla ou está muito presente na mídia.

As perdas e conquistas sociais dos governos petistas que foram perdidas pelo golpe , poderão ser reconquistadas?

 

Com certeza! Por isso precisamos ter bons representantes no congresso nacional e na assembleia legislativa, só assim teremos base para combater a corrupção e dar governabilidade aos governos progressistas sem barganhas ou pagamento de emendas.

Você foi eleito na coligação com o PDT, como está tua relação com os eles no momento?

Tenho um bom relacionamento com eles e sobre tudo com os demais candidatos a vereador que estivemos na mesma coligação, mas vejo que os partidos em Colombo se reúnem pouco e não costumam debater a cidade.

Há possibilidade de em 2020 fazer alianças com Hélder ou qualquer candidato da política de Beto Richa ?

As políticas de alianças são debatidas dentro do partido, acredito que não podemos é estarmos juntos se forem candidatos ligados ao Beto Richa, pois temos divergências enormes com este governo que esta envolvido em acusações graves como é o caso da operação quadro negro.

Você não acha que o vereador ganha muito e tem pouco tempo e trabalha pouco?

Vereador Anderson Prego e Leno Venuka ,

Acredito que o salário é alto. Deveríamos ter mais assessorias qualificadas para ajudar no mandato e não um salário muito alto. Por isso apresento em meu site o que faço com salário que recebo. Gosto de ser muito transparente.

Você não tem apoio da “mídia “Colombo,  falta veículos isentos para fazer uma imprensa ao menos que dê voz aos 2 lados?

Vereador do ano de 2015 , Site Colombo em Pauta

Faltam veículos isentos, muitos prestam serviços para a prefeitura, então não apresentam as mazelas de nossa sociedade. A imprensa é importante para apresentar a realidade local. Procuramos fazer a divulgação de nossas ações e debater a cidade através de nosso site, redes sociais, nosso próprio informativo impresso e sempre que somos convidados a dar entrevistas ou a participar de debates, seja em rádio, televisão, blogs ou qualquer veículo.

O PT deve lançar candidato a governador,  Você apóia quem?

Estamos numa grande conversa com o Senador Roberto Requião, caso ele não se disponha em sair, nós iremos ter candidatura própria, que provavelmente será ou presidente Estadual do PT DR Rosinha

Quais são as tuas atividades fora do mandato?

Estou licenciado do meu trabalho, então estou trabalhando apenas como vereador. Participo de varias atividades com os movimentos sociais e com movimentos da Igreja Católica.

Uma mensagem para o povo de Colombo?

A mensagem que deixo é que a população passe a ter uma consciência crítica da mídia, para que não acabe caindo no discurso fácil de ódio à política e principalmente ao PT. É preciso avaliar as notícias, se possível ler o mesmo assunto em dois ou mais canais de comunicação. É preciso investigar quem controla esses canais, saber de suas ideologias e alianças políticas. O sistema partidário está aí, é uma forma de democracia participativa, está longe de chegar a perfeição, mas reformas significativas levam muito tempo para acontecerem. Por isso, o voto ainda é uma ferramenta importantíssima para mudar a situação de nosso município e do país. Para aqueles que não se sentem representados por político algum, a sugestão é que estude os partidos, se filie em algum, participe dos debates e, se possível, saia candidato. Sabemos que os políticos são eleitos para representar o povo, mas é preciso ainda, que além do votar, a população atue como fiscalizadora dos políticos para que o bem comum não seja colocado de lado por interesses próprios.

 

 

Deixe uma resposta