Apesar de não estar fazendo uma oposição marcada pela ousadia que dele se esperava , muito pelo contrário, faz uma oposição de “faz de conta” , ou digamos light ao extremo , Hélder Lazarotto ( PSD) traçou uma estratégia , que se der certo e não pintar nada de novo até 2019 o levará a se tornar o próximo prefeito de Colombo.

Em pesquisa interna do governo do estado , o segundo colocado nas eleições de 2016 aparece bem a frente de outros nomes cotados para o pleito futuro. Faz 4 a 1 contra qualquer candidato de Beti Pavin: Sérgio Pinheiro ( PP) ,Waldirlei Bueno e Pelé (PTB).

Considerando que Beti Pavin por não poder ser mais candidata e sem esse ibope todo , é muito difícil para que alguém da seu grupo chegue em 2020 com condições de vencer seu principal adversário Isso sem contar a possibilidade de rolar uma possível acordo branco entre eles.

O fato novo que pode aparecer até lá é a união entre Anderson Prego do PT e Thiago de Jesus ( PSB) , mais um grupo liderado por Aloisio Lemos. Mesmo assim o recall de Hélder Lazarotto está sendo bem administrado , quando perde um seguidor de grupo de 2016 logo a reposição vem com os traídos por Beti Pavin.

A coisa tende a melhorar ainda mais se seu padrinho político, Ratinho Jr levar o governo do estado, com ele no Iguaçu o moço  pode ir preparando o terno para a posse . Seria bom ficar de olho nos próximos passos do ex- secretário de saúde de Colombo, já que nossa oposição solitária e burocrática é muito zen e sem pegada .


Postada por Luara Vitória

Deixe uma resposta