COMO A TERAPÊUTICA TÂNTRICA PODE AJUDAR?

A impotência sexual masculina também é definida como “disfunção erétil”. É um problema comum que atinge muitos homens ao menos uma vez, durante a vida. Segundo os estudos mais atuais, a doença afeta de 7% a 8% dos homens com idades de 20 a 39 anos e cerca de 55% a 60% de homens com idade acima dos 70 anos.
Estima-se que, no Brasil, cerca de 10 milhões de homens sofram da forma crônica da doença e que cerca de 20 milhões de homens enfrentem a forma menos severa. Embora no passado a impotência sexual estivesse relacionada exclusivamente com causas físicas, hoje sabemos que 70% dos casos estão associados a causas orgânicas, como a diabetes, problemas vasculares ou efeitos secundários de drogas e remédios.


A impotência também pode se traduzir como disfunção sexual ocasional por causas de origem psicológicas, emocionais ou traumáticas. Medo, raiva, frustração e ânsia pelo desempenho são as razões mais frequentes. A disfunção erétil pode afetar gravemente a auto-estima, piorando a dificuldade quando o problema físico se mistura com questões psicológicas. Ela pode começar abruptamente, geralmente após um grande trauma psicológico, ou pode se instalar gradualmente como resultado da depressão, ansiedade e estresse crônico. Além disso, em muitos distúrbios mentais, a libido sexual e a potência também são afetadas.
Existe uma situação muito comum, que atinge no mínimo uma vez todos os homens adultos, particularmente, aqueles envolvidos em relações sexuais casuais, a chamada “ansiedade de performance” ou medo de falhar. Muitas sociedades esperam do homem um papel sexual agressivo e consideram que a falha no desempenho sexual é vergonhosa.


Falhas ocasionais também ocorrem em muitas outras situações. Elas podem ser, por exemplo, uma simples falta de diálogo com o parceiro sexual, um atrito conjugal (por ex., após uma briga), a presença de elementos perturbadores no ambiente, tais como barulho ou luz, uma diminuição temporária na libido sexual, devido à fadiga ou preocupações, ou medo de ser pego em relações ilícitas.


Uma questão importante feita pelos médicos para determinar a causa da impotência é se o paciente frequentemente acorda com ereção. Ereções “matutinas” são psicológicas e estão relacionadas aos mecanismos de suprimentos do sangue durante o sono e não à excitação sexual. A presença destas ereções geralmente significa que a principal causa pode não ser orgânica.


Fatores psicológicos também estão presentes quando a causa da impotência é puramente orgânica. A incapacidade de alcançar ereção nestes casos aumenta a ansiedade e o medo de não conseguir ter a ereção.
Existem muitas causas físicas para a impotência temporária ou crônica, as quais podem se estender desde as mais curáveis ou até as causas mais severas, que não podem ser curadas sem medidas invasivas ou radicais, tais como a cirurgia.
As seguintes causas são bem conhecidas e estudadas:
Problemas com o suprimento de sangue do pênis;
Efeitos colaterais de drogas e medicamentos;
Distúrbios do sistema nervoso;
Distúrbios hormonais;
Danos estruturais do pênis;
Outras doenças, complexas e multissistêmicas;

Doença vascular periférica

Esta é a causa mais comum da disfunção erétil, porque está correlacionada com muitas doenças sistêmicas que afetam os vasos sanguíneos da região genital, direta ou indiretamente. Doenças crônicas, tais como diabetes mellitus, colesterol alto e outras, levam à destruição das paredes contráteis das veias, ou provocam endurecimento, estreitamento ou bloqueio das artérias que chegam ao pênis. A ereção do pênis acontece quando o sangue, carregado pelas artérias do pênis, entumesce os corpos eréteis feitos de tecido esponjoso. Qualquer falha neste mecanismo de preenchimento, tal como o estreitamento das artérias e placas ateroscleróticas, pode conduzir a uma insuficiência erétil. A ereção é mantida por um aprisionamento fisiológico do fluxo de sangue acumulado no pênis, via vasos sanguíneos. Qualquer falha neste mecanismo (relaxamento do sistema vascular do pênis) resulta em ereções menos rígidas ou incapacidade em mantê-las pelo tempo suficiente para completar o coito.
Insuficiência vascular talvez seja a causa que mais se correlaciona com a idade. Geralmente, a impotência causada por fatores vasculares parece aumentar lentamente ao longo dos meses ou anos, causando uma diminuição na firmeza das ereções, para finalmente tornar-se o fator preponderante.
A abordagem diagnóstica para a doença vascular é investigá-la com ultrassom, através de um método chamado cavernossonograma Doppler, o qual é capaz de mostrar a imagem colorida do fluxo sanguíneo no pênis.

Para mais informações procure um Terapeuta Tântrico do Metamorfose de sua cidade.

Fonte. Prem Neera
http://www.centrometamorfose.com.br/…/a-impotencia-sexual-m…

Deixe uma resposta