A prefeita de Colombo , Beti Pavin (PSDB) , não está fora do jogo politico de 2018 como dizem . Sua atuação em diversos orgãos de apoio as gestões municipais da região metropolitana , não só mostra que o foco da prefeita está na ampliação de sua visbilidade politica , como também no seu futuro projeto de ambição futura , alcançar uma cadeira na Câmara dos Deputados em Brasilia . Por mais que disfarce ou tente esconder da população sua intenção , nos bastidores a mandatária está agindo a todo vapor , realizando contatos com vários politicos da RMC .

Em toda sua carreira a politica , Beti Pavin nunca se interessou muito em ser ativa nesses orgãos dos quais faz parte hoje: Presidente do Comesp (Consórcio Metropolitano de Saúde do Paraná ) , tesoureira da Assomec e conselheira da Comec , mas desde de janeiro para cá seu aparecimento em reuniões desses  orgãos estão cada vez mais frequentes e midiáticos .

Beti Pavin preside o Comesp
Foto: Divulgação

A prefeita de Colombo está condenada em primeira instância no caso dos funcionários fantasmas da Assembleia Legislativa do Paraná , se for eleita deputada federal pode garantir o foro privilegiado , além de garantir uma mordomia e quatro anos de sossego na Capital Federal ,e abrir espaço Sérgio Pinheiro assumir o poder de depois tentar a reeleição em 2020 .

Mesmo com uma reprovação de mais de 70% por parte do eleitorado de Colombo , Beti Pavin sabe que sai de cidade que administra com pelo menos 25 mil votos , e o resto vai buscar na RMC e Interior do Paraná com a ajuda do “amigo” Romanelli

Amiga de Rocha Loures , o homem da ,mala de Michel Temer , Beti Pavin deve tentar uma vaga na Câmara dos Deputados

Deixe uma resposta