A Greve Geral do Médicos de Colombo , que teve inicio no dia 13 de junho , e já completou mais de uma mês e meio , está prestes a ter seu fim nesta segunda-feira (2) , foi o que afirmou o Dr Wagner Sabino ao ser questionado por este canal.

Segundo o médico , um dos principais articuladores do movimento paredista no municipio , o primeiro na história do setor de saúde de Colombo ,  causando grande repercussão estadual , o fim da greve será decidido em Assembléia Geral Extraordinária marcada para amanhã da sede do Sindicato dos Médicos do Paraná (Simepar), com inicio ás 20h00 , quando a classe estará reunida para definir os planos a partir do possivel fim da paralisação , como também discutir os avanços que o movimento conquistou para alertar as autoridades sobre a  gravidade da situação da saúde pública de Colombo , do Paraná e do Brasil .

CA- A prefeita Beti Pavin já está sabendo do possivel fim da greve?

Dr Wagner Sabino : Sim , já deixei uma mensagem na página oficial dela no FACEBOOK, que neste dia 2 de outubro há possibilidade da classe por fim ao movimento , e que nós queremos acima de tudo contribuir  para que o municipio possa sair da crise e avançar nas politicas públicas de saúde  .

CA- E o que isso envolve?

Dr Wagner Sabino: Envolve abrir fazer uma grande movimento para que a população seja ouvida , como estamos fazendo nos nossos atendimentos diários e dai tirar opiniões e reivindicações para que a prefeitura possa ficar ciente que nosso dever é servir a todos com um minimo de qualidade .

CA- Como está o atendimento hoje por parte dos médicos?

Dr Wagner Sabino: Praticamente normal , só falta alguns detalhes para tudo retomar ao seu rumo certo , com uma agrande esperança e luta de nossa parte para que o usuário seja atendido de forma sempre humanizada e que a prefeitura seja atuante nesta volta , uma vez que a greve não é boa para ninguém ,muito menos para quem usa do serviço público de saúde . Nosso movimento visa a cidadania e não questões de ordem politica.

CA – Como ficou a questão salarial?

Dr Wagner Sabino: Na verdade nós recebemos a reposição atrasada . Ajuda a corrigir uma distorção que estava pendente . Mas ainda falta muito para a valorização real.

CA- Caso haja mais retrocessos e não cooperação do governo municipal , a greve pode voltar?

Dr Wagner Sabino: Como dissemos lá atrás , nossa paralisação não deveu-se apenas as questões de ordem salarial , que mesmo com a reposição ainda é um dos baixos do PARANÁ. Nosso foco foi todo um contexto de um caos que a saúde vive . Vamos exigir melhorias , vamos trabalhar para isso , porém , se a prefeitura e secretaria de saúde não fizer a parte que lhes cabe  e a população seja colocada em segundo plano , com certeza poderemos retomar a greve. Mas acredito que isso não acontecerá , todos estão empenhados em fazer o melhor para o municipio , nosso esforço será para tal .

Deixe uma resposta