Não foi por acaso que em 2016 o empresário Plinio Shimidt deixou para os 45′ do segundo tempo para dizer aos seus correligionários de PMDB em Colombo que não seria candidato a prefeito , e com isso deixou a chapa de vereadores da sigla ao “deus dará” , obrigando-os a fazer uma composição de última hora com o candidato do PSD , Joel Cordeiro , cuja a coligação não elegeu nenhum vereador , e os mais prejudicados nesta jogada foram Micheli Mocelin e Alan Tatoo  que buscavam a reeleição .

A jogada é simples de entender: Plinio é amigo de Beti Pavin de longa data e foi seu apoiador financeiro em muitas eleições , sua entrada no pleito com Paulo Coradin de vice seria o novo que os eleitores de Colombo estavam esperando , muita gente se engajou no projeto , porém na hora H , o cunhado do ministro da agricultura de Michel Temer , o ex-governador de Mato Grosso , Blairo Maggi (PP) , envolvido no esquema da lava-jato pantaneira até o pescoço , disse não , ou seja , deixou passar a sua chance de fazer seu recall eleitoral ou até mesmo vencer o pleito , pois tinha recursos financeiros , um quadro eleitoral favorável e uma prefeita acuada pela rejeição .

Agora , sem a tucana Beti Pavin na disputa  , e condenada no caso dos funcionários fantasmas pelo MP do PR no jogo , Plinio Schimidt já vem alardeando que será candidato em 2020 , e que irá enfrentar Hélder Lazarotto , Anderson Prego , e quem mais vier pela frente , com sua campanha baseada apenas na força da grana , “que ergue e destrói coisa belas “, como já escreveu  Caetano Veloso .

Só que o esquema não é bem esse pelo que parece . O empresário sabe que não têm eleitores em Colombo e nem fez um capital para o pleito futuro , e que na atualidade , Hélder Lazarrotto é a joia da coroa dos eleitores , pois cumpriu seu compromisso em 2016 fazendo uma oposição contundente e sem dinheiro.

Por outro lado , a tucana vem a cada dia que passa queimando seus possiveis candidatos á sucessão , são os casos de Waldirlei Bueno , Sérgio Pinheiro , Pelé e Wagner Brandão , que se entrarem na disputa servirão como bois de piranha , deixando para Plinio Shimidt o papel de fazer uma oposição de faz de conta e com o apoio de Beti Pavin por debaixo dos panos ,e assim , em vencendo , manteria a gestão de negócios que ai está , Plinio Shimidt ainda teria o apoio de Roberto Requião , que não fala mal de Beti Pavin , nem movido por um ataque de nervos . Me engana que eu gosto , Plinio!

Deixe uma resposta