Curitiba, 30 de agosto de 2017 – O deputado estadual Requião Filho, em conjunto com os demais deputados da bancada da oposição, protocolou hoje na Assembleia Legislativa do Paraná um Projeto que institui o dia 30 de Agosto como Dia de Memória da Educação Pública no Paraná. A data, que relembra o confronto entre professores e policiais militares, deflagrado há 29 anos, passa a integrar o Calendário Oficial de Eventos do Estado como ponto facultativo para a categoria dos professores da rede pública estadual.

Na época, no dia 30 de Agosto de 1988, mesmo diante de inúmeras tentativas de negociação com o Governo do Estado, não houve avanço algum na reivindicação que pedia mais incentivos e implantação do piso salarial da categoria. Aproximadamente 15 mil professores, alunos e seus familiares se concentraram na Praça Rui Barbosa, em Curitiba, e se deslocaram em grande passeata até o Centro Cívico. No entanto, ao chegar a Palácio do Governo, os manifestantes se depararam com grande aparato militar.

Como resultados do confronto, sessenta e quatro manifestantes foram feridos, além de outros diversos que foram hospitalizados e submetidos à cirurgia para remoção de estilhaços de bombas de gás lacrimogêneo. Não era o fim das hostilidades, ao anoitecer, um batalhão da Polícia Militar expulsou os professores quês estavam em vigília no Centro Cívico. Desde então, tal dia se tornou marco histórico para todos os educadores do Estado, sendo considerado dia de “Luto e Luta”.

“A importância do professor para a sociedade é inegável, sendo agente fundamental para a formação dos cidadãos, inspirando alunos e estimulando o crescimento intelectual e pessoal dos indivíduos em formação”, defendeu Requião Filho.

Assessoria de Imprensa
Deputado Estadual Requião Filho (PMDB – Paraná)
41 3350-4295 | 99917 0200

Video do Discurso:

Deixe uma resposta