No inicio do processo judicial que Beti Pavin enfrentou para se livrar da punição imposta pela lei da ficha limpa em 2011 , a então candidata contratou um renomada advogada eleitoralista do Paraná , e também uma das mais respeitadas do Brasil , a mesma que em 2010 conseguiu junto ao TRE do Paraná o registro de candidatura para que Beti Pavin disputasse a eleição daquele ano para deputada estadual . Só que no primeiro percalço encontrado no caminho , Beti Pavin e sua turma acharam por bem trocar de defensoria. (confira abaixo)

Acontece que a advogada paranaense levou um cheque sem fundos da equipe da atual prefeita . A história não veio á tona porque me foi confidenciado em off por um amigo do meio juridico de Curitiba. Claro que de alguma forma ou outra a advogada curitibana deve ter recebido seus honorários , suponho eu , mas levou um olé antes , bem tipico da sala do chimarrão .

 

PROCESSO: RESPE Nº 12460 – Recurso Especial Eleitoral UF: PR
JUDICIÁRIA
Nº ÚNICO: 12460.2012.616.0049
MUNICÍPIO: COLOMBO – PR N.° Origem:12460
PROTOCOLO: 243422012 – 13/09/2012 17:00
RECORRENTE: IZABETE CRISTINA PAVIN
ADVOGADA: MARIANA STRAPASSON
ADVOGADO: FERNANDO GUSTAVO KNOERR
ADVOGADO: JOSÉ EDUARDO RANGEL DE ALCKMIN
ADVOGADO: JOSÉ AUGUSTO RANGEL DE ALCKMIN
ADVOGADO: ALESSANDRO PEREIRA LORDÊLLO
ADVOGADO: ANTONIO CÉSAR BUENO MARRA
RECORRIDO: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL

Deixe uma resposta