Em matéria veiculada neste site no último dia 1º de agosto , foi denunciado que estava faltando merenda nas escolas e CEMEIS de Colombo , a noticia foi baseada em dados de postados e comentados por um assessor parlamentar da ALEP . Falta merenda nas escolas de Colombo , mas a farra com gastos em publicidade continua .

Só faltou este site ouvir o outro lado das duas questões envolvidas , condição básica para se fazer comunicação com credibilidade , e não fizemos . Pois bem , logo no dia seguinte resolvi olhar com mais detalhes a live e os comentários ali postados , como também ouvir outras pessoas ligadas e a par do assunto , e cheguei a infeliz conclusão que havia errado e não dado a matéria por completo , entrei no velho jogo eleitoreiro dos ativistas do Facebook . Como reza um antigo ditado, há três verdades : a minha , a tua e a do outro …

O OUTRO LADO

1- Durante o primeiro semestre não houve falta de merenda nas escolas e CMEIS .

2- A falta da carne começou no inicio do primeiro semestre , que teve inicio dia 28/07 , devido a um erro no processo licitatório , onde uma empresa valendo-se de uma falha nas exigências documentais verificados no site da Prefeitura perdeu recorreu à justiça , e ganhou , esse fato fez com que o fornecimento atrasasse em mais de uma semana a entrega . Os outros itens foram entregues para as escolas e CEMEIS.

3- Os atrasos devido a falhas em processos de licitação são normais , desde que não seja generalizado , que todos itens do edital fossem considerados inválidos , por exemplo ,mas  isso não justifica o erro de quem elaborou o processo , e muito menos a “guerrilha politica” , o assunto era para ser tradado e oferecendo para a população os argumentos dos dois lados envolvidos.

Junto com a denúncia da falta de merenda , veio também os gastos com publicidade no segundo semestre de 2015 , mais uma vez eu (Elias Glaucio ) fiz um comentário infeliz , e não tive o cuidado de verificar antes o portal da transparência da Prefeitura de Colombo . Ali consta uma gasto de mais de mais de R$ 958,814,78 mil referentes ao periodo de 01/07/2015 a 31/12/2015 , via agência Trade , mais R$323,609,90 via Salish Comunicação , totalizando mais de R$ 1,282,000 , que foram repassados para diversos meios de comunicação e para serviços prestados para a assessoria de imprensa. Como ex-assessor de imprensa por duas gestões , posso garantir que o valor é até pequeno , por razões a seguir:

1- Por ser ano pré-leitoral e estávamos justamente no segundo semestre de 2015

2- Porque os gastos não foram maiores que em outras gestões , vou dar por referência a de Jota Camargo , e da própria Beti Pavin

3- Se voltar no tempo eu posso garantir que os blogueiros de Colombo estão ganhando pouco , em relação ao que os jornais Folha Agricola , O Guará , Folha de Colombo , Balançando a Rede e o Jornal de Colombo receberam na gestões anteriores .

4- Eu acho sim , que esses valores são baixos , tendo em vista o montante do orçamento da prefeitura para publicidade. E acho que a não publicação da prestação de contas do exercicio de 2016 dever ser publicada o quanto antes para o bem da transparência com gastos públicos , e o problema não é o que está publicado , mas o que sai pela via de mão dupla que é uma administração municipal , e é aí que entra o problema , onde há gente que recebe da oposição e da situação , por fora , como diria o Bob Jerferson …

 

 

Deixe uma resposta