A greve dos médicos da rede pública de Colombo que já dura 47 dias , teve no último dia 24 uma novo fato , com a classe obtendo uma nova liminar na justiça , desta vez suspendendo o ato administrativo da prefeitura que alterava as condições de trabalho , com mais essa decisão a favor dos médicos , fica valendo aquilo que está no edital do concurso, ou seja: a carga é de 12 horas e não 20 horas , como queria a prefeitura , contrariando ás próprias normas do processo seletivo que regeu o concurso.

Para o Dr Wagner Sabino , diretor do Sindicato dos Médicos do Paraná , e profissional concursado da prefeitura de Colombo , essa foi mais uma prova inconteste de que , não há por parte da classe mentiras e nem fatos que não venham a serem comprovados , essa liminar ,é apenas o reflexo de um fato real e embasado em normas que a prefeitura elaborou e agora usa de argumentos contraditórios para tentar empurrar a crise da saúde para a categoria , jogar o povo contra os médicos.

“Nós estamos em greve há mais de 45 dias , nesse período a prefeitura teve duas derrotas na justiça. Isso não é fruto de jogo politico como querem rotular algumas pessoas que defendem , não a melhoria do sistema de saúde de Colombo , mas a gestão atual . Apesar disso tudo , e do reajuste inserido no Projeto de Lei 007 , com o indice de 33% , ainda vemos que os problemas continuam , visto que as condições de trabalho , a falta de recursos dentro das UNIDADES DE SAÚDE E NO PA DO ALTO MARACANÃ , e falta de respeito para com o usuário , que é a grande vitima de todo esse caos , e a ausência de  uma politica pública de saúde que atenda as demandas essenciais da comunidade e dos profissionais envolvidos com a área , desde do zelador até o médico , nós  devemos esperar que a prefeitura acene com algo de mais positivo , só assim estaremos aptos a voltar , pois saúde pública é questão básica de uma gestão , e precisa de um minino de cuidado , pois estamos lidando com vidas humanas ” Afirmou o Dr Wagner Sabino

 

Deixe uma resposta