O nosso filho mais velho tem seis anos, um irmão de três e ainda me pede mais outro irmão. Antes  de termos ele, perdemos um bebê aos três meses de gestação. Ele ouviu eu contar essa história (que eu achei que ele não tava ouvindo), me perguntou apavorado: mamãe, como tu PERDEU um bebê?

Depois de um tempo ele falou: pensando bem, até que foi bom tu ter perdido aquele bebê, mamãe. Porque tu fica com o mano no colo, o papai comigo. Quem iria segurar o bebê? Meu carinho e respeito aos pais de gêmeos. Pais de trigêmeos pra cima, merecem um altar!

Nosso filho mais novo tem três anos. Acha os bebês adoráveis. Fomos almoçar na casa de uma amiga que tem um bebê de três meses. Ela foi tomar um banho e fiquei com o bebê.  Ele fez carinho, gostou e logo quis mudar de assunto.  Me disse: mamãe, ele não te gostando do teu colo. Ele precisa ir pra cama dele.

Eu sempre converso com os guris sobre o que vou escrever aqui na semana. A partir da conversa eles fazem as ilustrações. Hoje o Benjamin me ouviu e disse: é, mamãe. Tá bom assim, só eu e o mano.

Esses são os meus meninos. Me fazem rir e me emocionam (também me irritam muitas vezes, mas sobre isso falo outro dia)

 

Por Raquel Grabauska

Site vos.social – http://vos.social/cuidado-que-mancha/as-criancas-e-os-bebes/?utm_content=buffer6518a&utm_medium=social&utm_source=twitter.com&utm_campaign=buffer

Postado por Luara Claucio

Deixe uma resposta