Se a situação da UPA Boa Vista antes da deflagração da greve dos médicos da Rede Pública de Saúde de Colombo  já era alarmante  devido à precariedade dos sistema colombense que só oferece uma unidade de Pronto de Atendimento para a população – o PA do Alto Maracanã – ,agora , com mais de 41 dias de paralisação da categoria , e sem previsão de retorno dos profissionais  que esperam uma solução para suas reivindicações , a Unidade do Boa Vista está em fase de total esgotamento , pois a demanda aumentou em demasia , sendo que de cada 10 pacientes atendidos , 8 são de Colombo. Na sexta-feira (21) das 7h00 até às 15h00 , 180 colombenses foram atendidos .

Além de atender a região norte de Curitiba , a UPA do Boa Vista , também atende Almirante Tamandaré e Colombo . As condições e número de profissionais que a prefeitura de Curitiba disponibiliza não são suficientes , não há valorização dos servidores , ha falta de medicamentos , sendo que em alguns casos o usuário se obriga a comprar o remédio indicado pelo médico , para o pronto atendimento .

A sobrecarga de trabalho , a falta de atenção por parte da prefeitura de Curitiba de e de Colombo , faz com a relação entre usuários e profissionais fique sempre tensa . Muitos na ânsia de um atendimento rápido discutem com enfermeiras da UPA , como se a culpa fosse das profissionais .

A tendência é que o volume de atendimentos aumente , se a prefeitura de Colombo não resolver o quanto antes a questão municipal , e se a prefeitura de Curitiba não aumentar o efetivo e der melhores condições de trabalho para médicos e enfermeiros .

Deixe uma resposta