O presidente da APMC sindicato , entidade de classe dos educadores e servidores da educação de Colombo , Claudinei Duarte Lima , confirmou o ato marcado para dia 26 de julho próximo , quando os professores sairão das salas e darão aula na rua, já que Prefeitura não pagou a data base e nem as avaliações de rendimentos dos docentes.

Após esse ato os educadores devem deflagrar seu movimento paredista sem seguida , como foi deliberado em Assembléia Geral Extraordinária. Se a prefeitura determinar o pagamento da data base neste intervalo , o movimento poderá ser suspenso.

Um dos pontos novos que também está sendo questionado pelos servidores se refere ao aumento concedido para os médicos em 33% , de acordo com aprovação dos PL 007 , ferindo o principio da isonomia entre as classes.

Claudinei Duarte Lima fez questão de ressaltar que não contrário ao reajuste para a classe médica , mas sim que o reajuste deveria ser geral para todo o funcionalismo.

Deixe uma resposta