Após fazer uso da Tribuna Livre da Câmara de Colombo na sessão da última terça-feira (27) , quando mais uma vez tentou explicar aos vereadores a situação drástica da saúde de Colombo , o secretário de saúde de Colombo , Dr Darci Braga fez uma colocação no minimo contraditória , onde tenta jogar no colo de toda uma categoria da qual faz parte a culpa pela greve , como se esse fosse o único problema que está gerando todo esse caos.

” Os médicos tem por lei o poder da decisão da sua conduta médica. No entanto, ao manterem os leitos cheios e pacientes internados muito além do necessário, conseguem com isso passar a informação que não existem vagas, inclusive impedindo atendimento dos pacientes socorridos pelo SAMU“, denunciou Darci Braga.”

Logo após a postagem dessa parte do seu pronunciamento no legislativo , a resposta por parte do Dr Wagner Sabino veio a seguir para não deixar que a versão do secretário viesse mais uma vez mascarar a gravidade do descaso da prefeitura de Colombo em relação ao pior momento da área em toda sua história.

” Não tem nada a ver com a herança , o ponto é: Resolvam os impasses dos médicos e da saúde do municipio. A greve e legal. Não existe operacão tartaruga. Existe uma questão legal. É de direito. E a gestão está sendo omissa em querer resolver. A culpa é da gestão sim , não dos funcionários. Não derrubam a greve porque não existe ilegalidade nisso. Queremos resolver , mas a gestão não quer. O povo já sabe disso.

Queremos trabalhar com respeito e condições de trabalho , e mais dignidade. Um Municipio de 250 mil habitantes e sem hospital. Que competência é  essa?” Dr Wagner Sabino

Quem conhece um pouco da história do Dr Braga em Colombo sabe que em 2000 o médico foi candidato a vereador com discurso contra a politica de saúde da gestão de Beti Pavin , que na época era comandada por Hélder Lazarotto , o melhor secretário de saúde que o municipio teve . Dr Braga foi candidato pelo PPS que tinha como candidato Zé Vicente e vice Jota Camargo . Ao defender essa tese acima , Braga não explica o porquê da prefeitura ter dispensado mais de 60 médicos de janeiro até agora ,isso já configura omissão de socorro ,  e mais: não reabriu as unidades de saúde do Osasco por causa do consórcio envolvendo o SAMU , jogando toda a demanda do atendimento básico e de alta complexidade para o PA DO ALTO MARACANÃ …

 

Deixe uma resposta