No último dia 21 de junho , o jornalista e blogueiro Wilson Vieira postou em seu site um artigo sobre a votação ocorrida na Câmara de Vereadores de Colombo no dia 20 , quando foi votado o PL 007 , mais conhecido como o pacote da maldade de Beti Pavin .http://www.wilsonvieira.net.br/2017/06/os-14-vereadores-que-votaram-com-o-povo.html

O conteúdo e a posição do jornalista foi questionada por muitos e ainda está sendo . Os argumentos ali postados foram examinados por um especialista em Direito Trabalhista , que por questões profissionais não será identificado , sua opinião diverge em vários pontos da matéria do blogueiro.

A Previdência e as progressões

Veja , uma reforma precisa ser feita na Colombo Previdência, mas não  como está posto na Câmara.

Analisando a questão, percebi que o plano de carreiras prevê a progressão , mas não estipula um tempo minimo de contribuição para cada “degrau”. Essa falha deveria ter sido corrigida lá atrás, prevendo um tempo minimo para cada nível. O resultado dessa falha é que por exemplo: tem servidor que contribuiu por 28 anos sobre um salario de 2.000 ou 3.000 antes de apresentar curso superior , e agora quer se aposentar com o salário atual. Não acho justo mudar as regras do jogo , aos 45′ do segundo tempo, mas também penso que é necessário uma mudança, senão quebra.

O problema, a menos que eu me engane, é que essa “mudança” foi feita sem um calculo atuarial apurado. Penso que poderia ter sido feito uma mudança totalmente diferente. Do jeito que foi feito não traz segurança nenhuma para quem continua estudando e aplicando os conhecimentos no serviço público, (como nos caso de gente que têm 5 pós-graduações e 8 cursos de aperfeiçoamento, e vai se aposentar em 6 anos mais ou menos , e não anexar nem metade disso).

Sinceramente penso  que não é justo recolher menos e se aposentar com mais,mas também está errado não   definir ou mudar as regras do jogo no meio do dele. 

Tem outro erro , eles não estão dando as progressões, mas enquadraram gente que tem curso de biologia e de pedagogia como superior para agente administrativo e a LEI veda!!!

Também extinguem o cargo de assessor jurídico que eles mesmo criaram, e que nunca fizeram  concurso…e alegam que nunca foi preenchida uma só vaga, mas isso é porque esse cargo não  pode ser criado ,é inconstitucional! Só que isso não  falam. Pense na competência , criar algo que não pode ser criado , e depois extinguir dizendo na justificativa do projeto que é porque nunca foi ocupado uma só vaga…

Gostaria de saber que calculo atuarial se basearam? pois não fizeram, foi tudo feito sem base mesmo ,  pelo que estou  sabendo, e é preciso saber isso.

Como criada essa regra de progressão?

Essa regra de progressão foi criada pelo ex-prefeito Jota Camargo  e ampliada pela Beti Pavin.

Ampliou mal e agora extingue ?

Exatamente isso , só erraram . Não calcularam e  editaram a Lei alterando , e só agora é que estão vendo ,e querem mudar as regras do jogo no meio dele…é isso!

Deixe uma resposta