O deputado estadual Requião Filho, autor do Projeto de Lei 112/2015 que tramita na Assembleia Legislativa, participou na tarde desta sexta-feira (23) de reunião com presidentes do Conselho Deliberativo (CAD), da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná (FACIAP). O objetivo foi apresentar a importância do PL e fazer um pedido especial para que os presentes se comprometam a sensibilizar os deputados de cada região, a aprovar a iniciativa.

Acompanhado pelo Ex-secretário da Fazenda do Paraná e especialista em Direito Tributário, Heron Arzua, Requião Filho explicou aos empresários a importância de se reduzir a carga tributária ao percentual de 3,95%, para o participante do Simples Nacional, garantindo emprego e renda a população.

Após a apresentação, os participantes puderam esclarecer as dúvidas e, em seus depoimentos, reconheceram que a carga tributária tem hoje um peso altíssimo dentro da classe empresarial, prejudicando o desenvolvimento e o crescimento do Estado.

 

A constatação geral foi de que muitas empresas estão pagando para trabalhar e que, este projeto, sucesso na gestão do então Governador Roberto Requião, viria em boa hora para tirar os paranaenses do sufoco.

“O projeto não tem bandeira, atende a todas as categorias e traz ao momento atual uma taxa justa de tributação, adequada ao Simples Nacional”, afirmou Requião Filho.

“Aqui no Paraná temos um governo completamente insensível para as questões tributárias e um governador que não entende do assunto. Bem diferente do que tivemos no Governo Requião”, elogiou Heron Arzua. “Nós fizemos uma diminuição das alíquotas para 95 mil itens e não aconteceu nada de negativo, nenhuma crise por conta disto no Paraná. Agora, os Estados que querem acabar com as micro e pequenas empresas aderem à Substituição Tributária, e isto prejudica muito os paranaenses, gerando desemprego e o fechamento de inúmeros estabelecimentos”, explicou.

“Não vejo, num futuro próximo, alguma movimentação do atual governo em beneficiar pequenas e micro empresas, ou sequer trabalhar com o conceito de que menos imposto gera mais emprego. Por isso a elaboração deste projeto na Assembleia Legislativa, para proteger os pequenos do ICMS antecipado, que são esmagados com a substituição tributária”, defendeu Requião Filho.

Foto: Presidente do CAD, Marco Tadeu Barbosa, ao lado dos convidados o ex-Secretário da Fazenda do Paraná e especialista em Direito Tributário, Heron Arzua, e o Deputado Estadual Requião Filho.

Assessoria de Imprensa
Deputado Estadual Requião Filho (PMDB – Paraná)
41 3350-4295 | 99917 0200

Deixe uma resposta