Nossas vidas, nossos dias,nossas escolhas. O que desejamos é sermos felizes e saudáveis. A felicidade é possível quando trabalhamos aquilo que escolhemos. Além de nosso alimento espiritual, temos que nos atentar àquilo que comemos todos os dias.São tantas opções enlatadas, empacotadas, condicionadas à corantes, sabores artificiais. Corantes, acidulantes,conservantes,dióxido disso, dióxido daquilo. Não temos tempo pra pensar ou pra plantar nossa horta.Nossas ocupações atrás de sonhos e conquistas nos tornam meio que robotizados na vida diária. Hoje é sabido que refrigerante faz mal, que retira líquido de nosso organismo, que o sódio e as tintas inseridas não são nada saudáveis. Sabemos também que o bacon, apesar de ter um sabor inigualável, é um causador de câncer de vários tipos. Nós sabemos que suco de pacote é só tinta condensada, com seus sabores de frutas e que na verdade não há fruta nenhuma.Sabemos que a carne causa câncer e que pra criar gado, há derrubada de árvores, índios são expulsos de suas terras, que o animal sofre muito antes de ser morto, pois não há morte rápida como se pensa.Sabemos que nosso leite está contaminado com formol e mesmo assim o consumimos.

Neste mundo em que o relógio é nosso algoz,que nos cobra o tempo todo que sejamos suficientemente eficazes e que nos dita chegada e saída do trabalho. Como nos alimentarmos com alimentos saudáveis? Se os alimentos que temos disponíveis, são feitos pra quem não tem tempo pra quase nada.Desde que parei de comer carne, senti a pressão pela falta de opções em comer na rua, quando não posso almoçar em casa , tudo é feito com carne, coxinha, esfiha, pastel, sanduíches. Tudo é baseado em agilidade.

A OMS divulga com frequência a lista dos alimentos não saudáveis, mas em nome de nossa pressa em conquistar bens materiais,costumamos ignorar tais divulgações, até porque o lobby das indústrias alimentícias no mundo é muito forte, pois está baseada em economia e dependemos que tudo esteja de acordo com um mercado saudável e que se baseia em grande parte, na dependência da fluidês de produtos que são vendidos diariamente no mundo todo. Teríamos que reinventar o mundo, exigir mais responsabilidade da indústria alimentícia na manufatura alimentar.  O melhor remédio é uma alimentação saudável. Eu parei de comer carne já há alguns anos e estou me sentindo ótimo, menos pesado,com mais disposição e com a consciência tranquila de não estar mais colaborando com a degradação ambiental e o sofrimento dos animais abatidos. Não tomo mais refrigerante, pois sei dos malefícios que eles acarretam. Pra cada copo de refrigerante ingerido, é preciso 28 copos de água pra repor o PH perdido em nosso organismo.Isso as empresas não informam, como fazem as indústrias de cigarro, que por determinação legal, tem de informar nas embalagens os malefícios causados pelo cigarro.O mesmo deveria ser feito com os outros alimentos que nos envenenam diariamente.

Salgadinhos, massa de tomate, leite, refrigerante,carne, enfim….são tantas opções pra nos alimentarmos mal, sendo que há opções sim, porém, ainda caras. Um vegetariano como eu tem poucas opções , a não ser que procure e desembolse mais dinheiro que o normal.

Espaços veganos são poucos nos mercados. Não há ainda essa consciência coletiva de que estamos adoecendo com aquilo que comemos, pois fica difícil detectar tal afirmação.Assim sendo, o comércio é levado a manter seus lucros altos com nossas vidas apressadas.Talvez um dia, no futuro olhemos pra trás com espanto por saber o quanto nos alimentávamos mal.Pode ser que a sociedade desperte pra uma nova geração de pessoas que sabem escolher o que comer. Por enquanto o que temos são os riscos de estarmos nos envenenando com corantes,acidulantes, conservantes e outros venenos embutidos em tudo que está embalado nas prateleiras de nossos mercados, até que uma nova era surja e que seja mais verdadeira.

Rogério Aquino é artista plástico e ativista cultural de Colombo e do Brasil

Deixe uma resposta