Na terça-feira (20) os 15 vereadores da Base Aliada da prefeita Beti Pavin  na Câmara Municipal de Colombo terão a grande chance de dar o seu grito liberdade e agirem em favor daqueles que pagam seus salários . Na pauta do dia estará a votação dos Projetos 007 e 008 de 2017 , ambos de autoria do Executivo , e que trata de retirar direitos dos trabalhadores com alterações no Estatuto dos Servidores e no Plano de Cargos e Salários , que ora vigoram.

Nestes seis meses e meio de nova legislatura , os 15 edis da base de Beti Pavin , só fizeram dizer amém aos pedidos da prefeita , ainda que a mandatária esteja com mais de 70% de reprovação , e com a greve dos médicos em curso tem sua situação de isolamento do povo cada vez mais acentuado .

Beti segue hoje a cartilha neoliberal de Beto Richa , Aécio Neves e Michel Temer , esqueceu de vez seu passado politico , seu quarto e último mandato tem tudo para não chegar ao fim , como aconteceu com Jota Camargo , que entrou solene pela porta da frente da Prefeitura em 2005 , em 2013 saiu sem lenço e sem documento pela porta de trás . Assim caminha o atual “jeito da Beti governar”  , não aquele de 1997/2000 , mas esse , que nada tem a ver com seu discurso de posse lá em fevereiro de 2013.

Na quinta-feira (15) um vereador tucano chegou a comentar em off com um eleitor: “estamos entre a cruz a espada , terça-feira é nosso dia D” , e a razão para tal declaração é bem simples de entender…se votarem contra os interesses do executivo irão perder o direito de barganhar cargos para seus afilhados e outras vantagens que Beti Pavin lhes oferece. Se votarem a favor dos servidores e da coerência , certamente terão a chance se mandarem um recado a prefeita , de que seus mandatos são outorgados pelo povo e pelo interesse coletivo dos funcionários , e  não de uma casta de comissionados que hoje mandam dentro do executivo, amparados pelos empresários da jogatina e amigos da prefeita .

Agora o jogo e está nas mãos dessa  base aliada , já que Eurico Dino (PR) e Anderson Prego (PT) são votos contrários . Ao menos Anderson Prego já se posicionou assim , Eurico Dino como vereador  que se diz independente deve pensar dessa forma também ,assim esperamos.

Os vereadores que votarem contra os servidores e a favor do pacote do mal da prefeita , não terão vida fácil a partir de terça-feira , e talvez estarão enterrando seus mandatos , pois a APMC Sindicato e o Sismucol estão unidos nessa luta contra a gestão de negócios que a prefeita vem comandando em Colombo . Por falar em negócios , o “opositor”  Hélder Lazarotto é contra ou a favor ? A sua esposa é funcionária de carreira da Prefeitura de Colombo…fica a pergunta?

Confira o pacote:

1º PL 007/2017 – Extingue os seguintes cargos do quadro geral da administração: VIGIA, AUXILIAR DE SERVIÇOS GERIAS, MERENDEIRAS E ASSESSOR JURIDICO, além de retroceder da 4ª(referencia) para a 3º (terceira) referência para quem estiver saindo do estágio probatório, muda ainda o mês de referencia do pagamento da data base, para janeiro.

2º PL 008/2017 – Altera vários artigos Lei 1348/2014 Estatuto dos servidores públicos. Alguns pontos faz adequação da redação, mas em muitos pontos afetam a vida de cada servidor. Estou fazendo a leitura e observei pontos que não podemos deixar passar, tais como:

a) servidor que necessitar de readaptação e estiver no estágio probatório, o mesmo será suspenso pelo período que perdurar a situação;

b) Servidor licenciado por mais de 30 dias fará jus somente a sua remuneração básica. Vejam que se esta para tratamento de saúde, o servidor necessita do seu vencimento total e não o básico somente;

c) Quando contatado na pericia médica e houver redução de carga horária de trabalho do servidor, esta ocorrerá com a redução proporcional de sua remuneração;

d) licença por motivo de doença em pessoa da família será concedida por ate 90 dias, mas sem remuneração para o servidor. Vejam que temos muitos servidores que são arrimo de família. Como fará se não tiver remuneração?;

e) Diminui a licença por luto de 2 para um dia somente:

f) retira o capítulo da lei que apresentava falta abonada. Na prática nenhuma falta será mais abonada;

g) auxilio transporte será realizado igual ao da iniciativa privada, com desconto de até 6% do vencimento básico;

entre outras situações que preciso aprofundar o estudo. Não podemos deixar passar este projeto da forma que veio. ( do site do vereador Anderson Prego)

Quem vai decidir:
VAGNER DA VIACÃO.  (Base)
DR ANTONINHO. (Base)
MARCOS DUMONTE.   (Base)
EURICO DINO.  (Contra ou vai se abster)
VARDAO. (Base)
DOLIRIA STRAPASSON. (Base)
ANDERSON PREGO. (Contra)
PASTOR JERÇON. (Base)
RENATO LUNARDON. (Base)
ELCIO DO AVIÁRIO. (Base)
PELE. (Base)
SIDINEI CAMPOS. (Base0
ISSA. (Base)
ANGELO BETINARDI. (Base)
EDSON BAGGIO. (Base)
THIAGO DE JESUS. (Base)
MARQUINHO BERLESI. (Base)

Crédito da Foto: Câmara Municipal de Colombo

Deixe uma resposta