Sei que hoje não é um bom dia para escrever nada, afinal, é sexta-feira, depois de um feriado, mas não posso deixar passar em branco essa virgula, diante da proporção que tomou a decisão do prefeito do Rio, Marcelo Crivella, em cortar 50% da verba para as escolas de samba do Rio e reinvestir em necessidades do povo.

Já deixei de gostar de carnaval a muito tempo, mas não podemos fechar os olhos para esse evento que fomenta o turismo nacional, turismo esse muito mal aproveitado por sinal. A industria do carnaval gera emprego e renda, basta ver o exemplo de Brasília que parou de investir no carnaval das escolas de samba, que só gerava despesa, e começou a incentivar blocos de rua, tornando-se um sucesso.

Mas esse não é o ponto,na semana em que anuncia a a redução da verba para o carnaval, o prefeito do Rio, sai  em viagem internacional leva o neto como companhia. Enquanto o avô busca investimento, o neto está “turistando” tranquilamente em Rotterdam com o dinheiro do povo sem o incomodo da imprensa.

É ou não é um paradigma!

Por: Rita Gomes Todeschini – http://politicaroblog.blogspot.com.br/

Deixe uma resposta