Nesta terça-feira (13) teve inicio a paralisação geral dos médicos da rede municipal de saúde de Colombo , com a adesão de cerca de 98% da categoria , segundo informou o comando de greve. Conforme manda a Lei , 30% dos profissionais trabalharam em atendimentos nas UBS e PA do Alto Maracanã.

 

Também nesta terça-feira (12),  o movimento ganhou o apoio da Federação Nacional dos Médicos , que manifestou através de oficio circular sua anuência  as reivindicações da classe em Colombo . Leia abaixo

A Secretaria de Saúde de Colombo não se manifestou oficialmente neste primeiro dia sobre o movimento de paralisação . Até o final de semana é de se esperar uma tomada de posição do orgão.

Mesmo sendo prejudicada , a maioria da população entendeu a mensagem e as reivindicações dos médicos e está dando seu aval aos profissionais. Para a municipe ,  dona Marli da Souza Bernardo , a situação da saúde em Colombo é grave , e os médicos estão exercendo seu direito de exigir melhorias , pois só assim vai acontecer algo que faça as autoridades a pensar no povo.

 


Leia o documento  FENAM na íntegra.

1.         A Federação Nacional dos Médicos (FENAM), que representa mais de 400 mil médicos, manifesta seu total apoio à greve dos médicos servidores públicos dos Postos de Saúde (UPAs) e do PA (Alto do Maracanã) do Município de Colombo que entraram de greve na data de hoje, dia 13 de junho do ano corrente.
2.         Entendemos que a liberdade de expressão afirmativa dos pensamentos e sentimentos dos profissionais médicos, na busca de ações governamentais necessárias e na intenção de serem participantes das mesmas, se caracteriza um direito legítimo.

 
Saudações sindicais,
 

OTTO FERNANDO BAPTISTA

Presidente FENAM
Oficio da Federação Nacional dos Médicos

 

Deixe uma resposta