A Greve do Médicos de Colombo aprovada em Assembléia Geral na noite de terça-feira (6) já está em fase de divulgação para a imprensa . A partir desta quarta-feira (7) o Sindicato dos Médicos Paraná começou a distribuir material relativos a paralisação marcada para ter inicio no dia 13 de junho . Segundo a nota do Simepar  para que não haja prejuizo à população os medicos manterão 60% do atendimento de urgência e emergência  nas unidades básicas e na UPA do Alto Maracanã. (leia nota abaixo).

Para um dos lideres do movimento grevista , a Secretaria de Saúde não atendeu nenhuma das reivindicações que foram feitas. A resolução tomada pela Prefeitura na segunda-feira (5) realocando os médicos para as UBS , é uma mameira de forçar os médicos a pedir exoneração .

“Eles não querem acordo , não pensam na população, se não houver uma recuada da Prefeitura a greve é inevitável, sou concursado para fazer 12 horas e estão me obrigando a fazer 20 horas semanais , não é somente a carga horária que pesa , tem também várias irregularidades , como usar  plantonistas do Pronto Atendimento para prestar serviços em Unidades Básicas de Saúde , não sendo concursados para isso, o que configura desvio de função. Ou eles fecham um acordo viável ou a greve sai mesmo a partir do dia 13 . O melhor negócio para a prefeitura é resolver a questão agora , ou o MP vai cair em cima e vão investigar tudo o que ocorreu em anos passados, podendo até acontecer , dependendo da repercussão do caso , uma ação de improbidade administrativa , já que os erros são vários e graves.”

O indicativo de greve foi aprovado , e para os médicos as chances de suspensão está nas mãos do executivo.

Deixe uma resposta