A primeira Audiência Pública para debater a criação de uma Região Metropolitana envolvendo os sete municípios do litoral paranaense reuniu na noite de quarta-feira (31), mais de duzentas pessoas entre lideranças, prefeitos e vereadores no Teatro Rachel Costa, em Paranaguá. Representantes das Associações Comerciais do Litoral, instituições de ensino, professores, entidades religiosas, sindicatos, secretários municipais e empresários também estiveram presentes.

 

Assessoria do deputado Requião Filho

Organizada pelo deputado estadual Requião Filho, em parceria com o prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque, a reunião foi um grande avanço. O parlamentar apresentou a proposta, falou da importância da integração entre os municípios e das inúmeras vantagens de uma Região Metropolitana no Litoral.

 

“São municípios muito próximos uns dos outros, não só na distância, mas em problemas similares de desemprego, de atendimento a saúde pública, estudos de impacto ambiental para expandir o crescimento etc. O que mais chama atenção é o que podemos trazer de melhor para todos e pensado em conjunto”.

 

Requião Filho destacou também a força e as facilidades para se angariar recursos federais em prol de todos os municípios. “Traz eficiência para as funções públicas de interesse comum, em especial para a criação de um transporte integrado e com tarifa justa”, lembrou.

 

“O custo para implantar a região metropolitana é zero. Basta interesse dos prefeitos e protocolaremos todos juntos. Vai valorizar o potencial turístico, de negócios, lazer, religioso, cultural, gastronômico, esportivo, náutico etc. Todos ganham”.

 

O deputado falou da possibilidade também da criação de uma guarda metropolitana, com mais viaturas, armas, coletes balísticos e outros itens de segurança para trabalhar em conjunto com a Polícia Militar, em especial, durante a temporada de verão.

 

“Acredito numa Região Metropolitana com mais segurança, crescimento organizado, transporte mais eficiente, atendimento à saúde de qualidade a veranistas e moradores. Cidades unidas resultam em progresso e mais empregos o ano inteiro”.

 

O prefeito Marcelo Roque enfatizou que a proposta vai trazer mais força política para resolver os problemas regionais. “Vejo com bons olhos essa possibilidade. Temos que pensar na união de esforços de todo o litoral, para destravar o desenvolvimento da região. Estamos passando momentos difíceis. A união já existe entre os prefeitos, temos conversado bastante, são mais de 300 mil habitantes se somarmos os sete municípios e isso vai permitir captar recursos maiores para beneficiar a todos igualmente”.

 

O irmão do prefeito, Vereador Marquinhos Roque, não poupou elogios a Requião Filho. “Podemos contar nos dedos os deputados que voltaram às nossas cidades e nos deram apoio para fazer qualquer benfeitoria. Requião Filho veio muitas vezes, esteve ao nosso lado em várias causas, é atuante e trabalha pelo litoral. Eu falo isso porque temos muito vereadores sendo procurados por outros deputados para distribuir dezenas de ambulâncias, mas emendas maiores e necessárias eles não trazem pra cá”, afirmou.

 

O prefeito de Morretes, Osmair Costa Coelho – o “Marajá” destacou que a parceria com os municípios é muito importante. “Teremos mais força para trazer recursos. Temos que ser mais unidos para garantir nossa representatividade e quem ganha é a população do litoral”.

 

O Bispo Diocesano Dom Edimar Peron gostou da ideia e afirmou que acredita na união dos municípios como forma de fortalecer a região. “Precisamos debater mais essa ideia e ter a certeza de que a população será beneficiada”.

 

Para Fabiano Alves Maciel, Presidente da Câmara de Pontal do Paraná, a expectativa é grande em torno do projeto. “Parabenizo a iniciativa, somos a favor e pedimos apenas para que se respeitem as particularidades de cada município. Unidos vamos ser a região que mais vai crescer aqui no Paraná. A união faz a força”.

 

Abelardo Sarube, prefeito interino de Guaraqueçaba, lembrou de vários problemas que poderiam ser resolvidos com a criação da Região Metropolitana. Ele citou inclusive o Hospital Regional, construído pelo Governo Requião e que se encontra abandonado pela atual gestão estadual.

 

“Tenho esperança de que aquele hospital cumpra o propósito pelo qual foi construído. Com a Região Metropolitana podemos ser mais fortes para cobrar o funcionamento deste hospital e de novos investimentos. Inclusive nas estradas, com transporte integrado e tarifa justa. Hoje apenas uma empresa de ônibus atende ao município, três vezes por semana. Antigamente, tínhamos linhas diárias e outras empresas operando naquele trecho. Recebi hoje o comunicado de uma diretora de escola estadual que está sem recursos para consertar o telhado, pois as eleições serão realizadas no local e a estrutura esta sem condições de receber os eleitores. A situação está difícil”, relatou.

Por fim, o deputado Requião Filho respondeu questionamentos do público presente e deixou claro que todas as propostas serão estudadas. “Esta é uma semente que plantamos hoje, para colher os frutos no futuro. Deixo aqui meu agradecimento ao prefeito Casquinha, de Pontal do Paraná, que me procurou e me levou a conversar com o prefeito Roque e os demais representantes do litoral. Agora, depois dessa reunião, precisamos aguardar uma carta de intenções dos municípios que tiverem interesse e formular um projeto de lei que será debatido na Assembleia Legislativa. Sendo aprovado pelos deputados, ele pode ser sancionado pelo governador e começar a trazer os benefícios para a região”, explicou.

Questionado sobre o interesse político neste projeto, Requião Filho esclareceu. “Se o problema for vaidade, eu levo o projeto pronto e deixo em cima da bancada do presidente da Assembleia. Não estou preocupado com a assinatura que vai no projeto, mas quero poder contribuir em dar esta chance ao litoral de garantir mais segurança, saúde, educação durante todo o ano, não só na operação verão ou em ano eleitoral”, encerrou.

Assessoria de Imprensa
Deputado Estadual Requião Filho (PMDB – Paraná)

Deixe uma resposta