Do jeito que a prefeita Beti Pavin está tendo problemas para solucionar a questão dos ex-candidatos à uma cadeira na Câmara Municipal , fica explícito e óbvio que a maioria deles não tinha qualquer projeto de trabalho em prol do povo , e sim era mais uma tentativa de conquistar algo para si.

Aliás , isso já se tornou uma tradição maléfica na política do Brasil em todos os níveis. Sempre os candidatos a cargos majoritário são complacentes e “obrigados ” a assumirem em campanha compromissos com uma maioria de pré-candidatos e siglas visando formar o maior exército possível para se reeleger ou se eleger. Isso já vêm desde que surgiram as coligações partidárias e suas respectivas mazelas , que a reforma política precisa resolver de forma urgente.

A prefeita reeleita , e mesmo os candidatos de oposição não tinham outra opção , a não ser prometer e depois resolverem as pendências que por certo iriam ficar na conta.

Essa gente quer passar um discurso de lideres da população na campanha ,  não são capazes de assumir seus verdadeiros desejos , seus interesses pessoais , a negociação que realizaram nos bastidores , e agora não está sendo cumprida em seu todo.

Os partidos e seus donos são responsáveis por toda manipulação desse povo . Os caciques são os grandes beneficiados , já que antes da eleição levam o seu .

O fato é ,  que , após a campanha ninguém mais está aí com seus projetos e propostas. Querem mesmo é arranjar uma boquinha na prefeitura ou na Câmara Municipal , e o papel de defender os eleitores fica para a próxima chance de pegar um trouxa e seu voto .

Se for atender a todos os pedidos que estão em sua mesa e mais os pedidos de terceiros , o prefeito ou prefeita da hora ,  não pára de assinar portarias nomeando gente. Mas ele (a) também são os maiores responsáveis por esse jogo . Se não fosse a ânsia de conquistar o poder a qualquer custo não teriam que arcar com esse ônus

Deixe uma resposta